WS critica Governo e promete um “plano emergencial”

Candidato ao Governo do Estado pela coligação “Senador Jonas Pinheiro”, Wilson Santos (PSDB) prometeu, nesta sexta-feira (27), durante o horário eleitoral gratuito, um Plano Emergencial com medidas estruturantes nas áreas da Saúde, Educação e Segurança, em 90 dias após sua posse, caso seja eleito no dia 3 de outubro. De acordo com o tucano, esses …

27/08/2010 15:36



Candidato ao Governo do Estado pela coligação “Senador Jonas Pinheiro”, Wilson Santos (PSDB) prometeu, nesta sexta-feira (27), durante o horário eleitoral gratuito, um Plano Emergencial com medidas estruturantes nas áreas da Saúde, Educação e Segurança, em 90 dias após sua posse, caso seja eleito no dia 3 de outubro.

De acordo com o tucano, esses três setores não avançaram durante o Governo Blairo Maggi (PR), mas reconheceu um avanço na Infraestrutura e Habitação, além da projeção nacional de Mato Grosso.

Na Saúde, Wilson prometeu licitar três dos seis novos hospitais regionais, sendo um em Pontes e Lacerda, um em Juína e um em Alta Floresta; a retomada das obras do Hospital Central de Cuiabá; e a reforma do Hospital Regional de Cáceres.

Na Segurança, o tucano disse que irá colocar mais policiais nas ruas, tirando, inclusive, os militares que atuam nas áreas administrativas; a contratação de 260 policiais civis entre eles 60 delegados – aprovados no último concurso público do Estado – e a convocação de 1.000 policiais.

Já na Educação, o candidato se comprometeu em criar o MT Vest Pré-Vestitular em cinco cidades pólo: Várzea Grande, Cáceres, Sinop, Tangará da Serra e Barra do Garças; além da criação de cinco escolas profissionalizantes e do Bolsa Universitária Estadual.

Na propaganda, Wilson se colocou como o candidato mais preparado para o Governo, devido à sua experiência política e serviços prestados.

Imagem de Dilma

Os candidatos Mauro Mendes e Silval Barbosa (PMDB) exploraram a imagem da candidata à Presidência da República, Dilma Rousseff (PT), que esteve em Mato Grosso na quarta-feira (25).

A candidata participou de uma carreata com Silval em Rondonópolis e de um ato político em Cuiabá, no Ginásio São Gonçalo. Na Capital, a petista foi recepcionada por Mendes em um hangar particular, no Aeroporto Marechal Rondon.

Mendes explorou o encontro reservado que teve com Dilma, destacando que firmou uma parceria com a candidata, para continuar o desenvolvimento do Estado, com obras de infraestrutura, entre outras. Ainda no horário gratuito, o socialista voltou a se mostrar como “o novo”, para conquistar o eleitor.

Silval destacou a carreata em Rondonópolis e o comício realizado em Cuiabá, onde a Dilma falou da importância de o peemedebista vencer as eleições, para continuar a parceria com o Governo Federal e avançar ainda mais no desenvolvimento de Mato Grosso. Em sua fala, Dilma deu seu testemunho sobre a força de vontade de Silval em trazer recursos de Brasília para o Estado.

Ainda em seu programa, Silval explorou o apoio de tem recebido de diversos prefeitos do Estado, inclusive, de partidos que não integram a coligação “Mato Grosso em Primeiro Lugar”, do qual faz parte. Também destacou depoimentos de populares em apoio a sua candidatura à reeleição.