Fifa quer garantias para confirmar estádio

A Fifa insiste que vai querer ver garantias financeiras por parte do Comitê Organizador Local para dar seu aval para que o novo estádio do Corinthians seja usado como palco para a abertura da Copa de 2014. Fontes da Fifa confirmaram à Agência Estado que a questão do novo estádio do Corinthians estará na pauta …

01/09/2010 11:04



A Fifa insiste que vai querer ver garantias financeiras por parte do Comitê Organizador Local para dar seu aval para que o novo estádio do Corinthians seja usado como palco para a abertura da Copa de 2014.

Fontes da Fifa confirmaram à Agência Estado que a questão do novo estádio do Corinthians estará na pauta de reuniões na semana que vem, quando o secretário-geral da Fifa, Jerome Valcke, desembarca no Rio de Janeiro para dar o início aos trabalhos de organização da Copa.

Mas, em Zurique, há já o reconhecimento de que, neste estágio do processo de preparação, a torcida é para que o problema dos jogos em São Paulo seja de uma vez por todas solucionada, mesmo que isso envolva decisões políticas e não técnicas. A Fifa não abre mão de realizar jogos importantes na maior cidade da América do Sul, inclusive para garantir o interesse de patrocinadores. De outro lado, sabe da relação entre o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o Corinthians.

Mas há um dilema. Fontes na entidade admitem que não querem dar a impressão de que adotam uma postura de rigidez em relação ao Morumbi e dão, ao mesmo tempo, um cheque em branco para o Corinthians. Durante a última Copa do Mundo, o vice-presidente da Fifa, Julio Grondona, insistiu em declarações à Agência Estado que o que havia eliminado o Morumbi do Mundial de 2014 foi exatamente a falta de garantias financeiras e do compromisso das autoridades públicas de que bancariam o projeto de reforma.

Agora, o próprio Corinthians já deixou claro que não precisará de verbas públicas. Mas o que a Fifa quer ver, pelo menos, é alguma indicação de que haja uma garantia da viabilidade financeira do novo projeto.

A informação sobre o novo estádio já foi passada de forma informal à entidade. Mas para a cúpula da entidade, a constatação na Suíça é de que a Copa no Brasil está já obrigando a Fifa a reescrever suas regras a cada novo fato na preparação do País para sediar a Copa de 2014.

MUDANÇAS – O projeto do estádio do Corinthians poderá sofrer alterações, como já foi adiantado pelo próprio presidente Andrés Sanchez. Diretor de comunicações da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rodrigo Paiva explicou que a Fifa ainda não analisou o projeto e avisou que mudanças podem ser feitas para que o estádio receba o Mundial e a abertura do torneio.

“O projeto ainda não foi aprovado, o trâmite será o mesmo dos outros estádios. O governo de São Paulo buscou o seu estádio e a indicação aconteceu. O projeto será enviado à Fifa, eles vão analisar e decidirão se há necessidade de adequação e novas garantias financeiras”, disse Paiva, em entrevista.