Obras de pavimentação trazem melhorias para Cuiabá

As pavimentações asfálticas que são realizadas em 48 bairros de Cuiabá desde o mês de junho mudam a paisagem urbana da capital e a vida dos moradores atendidos diretamente pelas obras de asfaltamento e drenagem de águas pluviais, essas de suma importância para a vida útil do novo pavimento. A avenida Prainha, assim como a …

03/09/2010 11:12



As pavimentações asfálticas que são realizadas em 48 bairros de Cuiabá desde o mês de junho mudam a paisagem urbana da capital e a vida dos moradores atendidos diretamente pelas obras de asfaltamento e drenagem de águas pluviais, essas de suma importância para a vida útil do novo pavimento. A avenida Prainha, assim como a rua I, nos bairros Consil e Paiaguás respectivamente, já passam por essas transformações.

Coube à Múltipla Construções o segundo, dos sete lotes licitados para a realização do empreendimento total que empregará mais de 20 milhões de reais em ruas de 48 bairros da capital. A construtora responsável pelo lote dois, que atende a pavimentação asfáltica e drenagem de águas pluviais de 10,6 quilômetros distribuídos em 14 bairros do município com investimento inicial de quatro milhões de reais, divididos entre União e Estado, já trabalha em vários locais.

Na avenida Prainha, no Consil, única rua do bairro ainda sem asfalto, o problema da falta de pavimentação acarreta além das convencionais dificuldades que a poeira provoca, a falta de segurança. Segundo Ana de Souza, moradora há 25 anos na rua de 362,5 metros, onde estão edificados 16 imóveis, e que até agora, de acordo com os moradores encontrava-se abandonada, a pavimentação trará como consequência novas benfeitorias como iluminação. Ana, que mora na esquina, precisou lacrar o portão que dá acesso a sua residência pela avenida, tamanha a vulnerabilidade. “Com o abandono da rua, o mato e a escuridão ela fica deserta e viramos alvo para assaltantes.”

A rua I, que é sem saída e têm apenas 75 metros. Situada no bairro Paiaguás, ela atende a um residencial onde vivem mais de 250 pessoas. Moradores que convivem com a poeira, a lama e todas as consequências desses dois males há mais de 15 anos estão ansiosos pela conclusão da obra que também os livrará do canal de esgoto que atualmente é lançado em frente ao condomínio e que passará a ser lançado no córrego.

“Quando chove a enxurrada desce para o residencial, andamos na lama, quando faz sol a poeira não da trégua. Para quem mora nos apartamentos da frente é mais terrível. O asfalto será uma paz pra nós”, conta aliviada Madalena Macedo, moradora antiga do residencial, ao observar a obra em andamento.

Manoel Wenceslau que reside a pouco mais de um mês no mesmo condomínio que Madalena pensa nas crianças que ficam prejudicadas, presas nos apartamentos. “Com bueiro, asfalto, vai ficar bom, vai ficar um brinco, e as crianças poderão brincar. Hoje quando os carros passam levantam muita poeira, elas não podem nem descer”, lamentou Wenceslau.

Bairros que compreendem o lote dois são Antonio Dias, Altos do Coxipó, Altos da Boa Vista, Consil, Despraiado, Ouro Fino, Paiaguás, Parque Atalaia, Tancredo Neves, Três Lagoas, Três Poderes, Jardim Leblon, Alvorada e Distrito da Guia.