Governo apoia comercialização de 300 mil toneladas de milho em MT

O produto deve ser deslocado para os estados da região Norte e Nordeste, Espírito Santo, Rio de Janeiro e norte de Minas Gerais, de acordo com procedimentos estabelecidos no Aviso nº 216/2010 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Os prêmios para estimular o escoamento são diferentes em cada uma das quatro regiões do estado (norte, …

13/09/2010 09:10



O produto deve ser deslocado para os estados da região Norte e Nordeste, Espírito Santo, Rio de Janeiro e norte de Minas Gerais, de acordo com procedimentos estabelecidos no Aviso nº 216/2010 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Os prêmios para estimular o escoamento são diferentes em cada uma das quatro regiões do estado (norte, centro-norte, centro-sul e oeste) e levam em conta o destino do produto. A região norte de Mato Grosso terá 50 mil toneladas e os valores dos prêmios variam de R$ 1,38/60 kg a R$ 6,90/60 kg.

A região centro-norte do estado também foi contemplada com 50 mil toneladas e terá subvenção de R$ 0,90/60 kg a R$ 6,42/60 kg. As regiões centro-sul e oeste de Mato Grosso, que não podem escoar para os estados da região Norte, terão 100 mil toneladas, com prêmios entre R$ 3,72/60 kg e R$ 7,32/60 kg. O escoamento do produto poderá ser realizado até o dia 15 de março de 2011.

O apoio do governo federal à comercialização de milho em Mato Grosso totaliza sete milhões de toneladas, que correspondem a 81% da produção estadual, com aplicação de R$ 468,5 milhões. Conforme levantamento da Conab divulgado nessa quinta-feira, 9 de setembro, o estado produziu 8,5 milhões de toneladas do grão nesta safra.

O PEP é o prêmio concedido ao arrematante (agroindústria ou cooperativa) que adquire e transporta o milho para regiões com necessidade de abastecimento determinadas em edital. O produto, cujo preço mínimo é de R$ 13,98/60 kg, deve ser adquirido diretamente do produtor rural ou sua cooperativa.