Governo prevê chegada os trilhos a Cuiabá em 2012

A construção e finalização do trecho da Ferrovia Norte Brasil (Ferronorte), de Rondonópolis até Cuiabá (extensão estimada de 200 km), está assegurada para 2012. A garantia partiu do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, durante assinatura de contrato entre os Governos do Estado e a União, definindo Mato Grosso como o responsável pelo estudo de …

19/09/2010 11:30



A construção e finalização do trecho da Ferrovia Norte Brasil (Ferronorte), de Rondonópolis até Cuiabá (extensão estimada de 200 km), está assegurada para 2012. A garantia partiu do ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, durante assinatura de contrato entre os Governos do Estado e a União, definindo Mato Grosso como o responsável pelo estudo de viabilidade ambiental do trecho.

A assinatura do termo de cooperação só foi possível após a empresa América Latina Logística (ALL), até então responsável pela Ferronorte, devolver quatro trechos da obra ao Ministério dos Transportes.

Além de Rondonópolis a Cuiabá, os outros três trechos são Cuiabá a Porto Velho (RO), Cuiabá a Santarém (PA) e Rondonópolis a Araguari (MG).

Com o estudo assegurado pelo Governo de Mato Grosso, as expectativas de que as obras da ferrovia comecem e sejam entregues no prazo também aumentam.

Para o governador Silval Barbosa, a parceria com o Governo Federal representa o reconhecimento de que o Estado tem papel importante na economia nacional.

“Somos um Estado de oportunidades, onde as perspectivas são muito boas. Precisamos viabilizar a logística de forma mais abrangente. Daí, a importância de realizar o estudo de viabilidade no trecho Rondonópolis-Cuiabá”, disse.

Silval também lembrou que a assinatura do termo de cooperação representa não apenas a conclusão do trecho, mas também um nova abertura para o transporte de carga e, num futuro próximo, de passageiros.

O ferro e o fosfato, encontrados recentemente em um depósito bimineral próximo a Mirassol D’Oeste (300 km a Oeste de Cuiabá), também foi lembrado como fator de desenvolvimento econômico do Estado.

Desenvolvimento

O ministro dos Transportes, Paulo Passos, destacou que a obra em Mato Grosso abre um caminho extraordinário para grandes oportunidades. “Esse é um Governo que entendeu que a infraestrutura é a base para o desenvolvimento, entre elas, a infraestrutura de transporte”, observou.

Para o presidente do Fórum Pró-Ferrovia, Francisco Vuolo, a vinda dos trilhos significará desenvolvimento. “Não vamos transportar apenas grãos, vamos transportar desenvolvimento, produtos de valor agregado, tecnologia e, com isso, emprego e renda aos mato-grossenses”, disse.

O presidente da Associação Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, destacou a importância do evento, ao afirmar ser um marco para o desenvolvimento de uma nova etapa da logística de Mato Grosso.

O estudo da viabilidade ambiental deve custar até R$ 5 milhões ao Estado. A estimativa é que a vinda da Ferronorte até o Distrito Industrial de Cuiabá, em Cuiabá, custe entre R$ 700 milhões e R$ 800 milhões.