Chineses visitam governador para tratar da Ferrovia Centro-Oeste

O governador Silval Barbosa receberá um grupo de chineses que tratarão sobre assuntos pertinentes a ferrovia de Integração Centro-Oeste. A reunião acontecerá nesta terça-feira (28.09), às 10h00, no gabinete do governador, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá. Depois que uma comissão mista, composta por senadores e deputados da bancada federal, foi à China, em janeiro deste …

28/09/2010 08:43



O governador Silval Barbosa receberá um grupo de chineses que tratarão sobre assuntos pertinentes a ferrovia de Integração Centro-Oeste. A reunião acontecerá nesta terça-feira (28.09), às 10h00, no gabinete do governador, no Palácio Paiaguás, em Cuiabá.

Depois que uma comissão mista, composta por senadores e deputados da bancada federal, foi à China, em janeiro deste ano, juntamente com o presidente da Associação Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Bernardo Figueiredo, surgiu o interesse dos chineses em relação à ferrovia em Mato Grosso.

A ferrovia Centro-Oeste terá entroncamento com a Ferrovia Norte-Sul e compreenderá as cidades de Uruaçu (Goiás), passando por Mato Grosso, de leste a oeste até Vilhena (Rondônia), trata-se da Ferrovia de Integração Centro-Oeste. Essa ferrovia é a primeira parte de um grandioso projeto, a Ferrovia Transcontinental (EF-354).

No trecho entre Lucas do Rio Verde/MT e Vilhena/RO (com 598 quilômetros), deve ser investido o total de R$ 2,3 bilhões. Os estudos preliminares, o EIA/RIMA e o projeto básico da Ferrovia de Integração Centro-Oeste foram iniciados no ano passado, dentre as ações definidas pelo Ministério dos Transportes.

Por se conectar com a Norte-Sul, a ferrovia de Integração Centro-Oeste dará novo impulso para o desenvolvimento dos Estados de Mato Grosso, Rondônia e o sul dos Estados do Pará e Amazonas, principalmente com a produção de grãos, açúcar, álcool e carne.