Alta de 6,99% no mês

Com poucos imóveis disponíveis para locação na Grande Cuiabá, os alugueis residenciais com reajuste anual atrelado ao Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e aniversário em setembro serão reajustados em 6,99%. Essa é a variação acumulada do índice nos últimos 12 meses (setembro de 2009 a agosto de 2010), após o fechamento, pela Fundação …

01/10/2010 09:18



Com poucos imóveis disponíveis para locação na Grande Cuiabá, os alugueis residenciais com reajuste anual atrelado ao Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) e aniversário em setembro serão reajustados em 6,99%. Essa é a variação acumulada do índice nos últimos 12 meses (setembro de 2009 a agosto de 2010), após o fechamento, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), do indicador de agosto, que registrou alta de 0,77%. De abril até agora, o índice apurado para setembro é o maior.

Com o reajuste, um inquilino que pagava um aluguel atrelado ao IGP-M de R$ 600 em agosto de 2010, por exemplo, passará a desembolsar em setembro – e pelos próximos 12 meses – R$ 641,94. O valor depende do bairro onde o imóvel está localizado. No bairro Santa Rosa, por exemplo, um imóvel locado por R$ 1 mil terá seu valor reajustado para R$ 1.069,90 e, no Jardim das Américas, um aluguel de R$ 1,5 mil passará a valer R$ 1.604,85.

Em Cuiabá, estima-se que existam cerca 35 mil imóveis em locação, sendo que em torno 30 mil são administrados pelas imobiliárias. Segundo os corretores de imóveis, o mercado – tanto para construção quanto para locação – está aquecido e a ocupação está próxima de 100%. Segundo os imobiliaristas, os preços dos aluguéis sofreram elevação após a confirmação de Cuiabá como uma das sedes da Copa de 2014 no Brasil. Casas com três quartos ou apartamentos com dois quartos estão sendo alugadas atualmente por preços entre R$ 600 e R$ 800 mil. Quem alugava uma casa por R$ 600 no ano passado hoje está pagando R$ 800.

Uma forma simples de calcular o novo aluguel é a utilização do fator de reajuste, que, multiplicado pelo valor de locação vigente até agosto, indicará o novo aluguel. Esse valor é de 1,0699 para os contratos que aniversariam em setembro. Assim, se a locação antes do reajuste era de R$ 800, o novo aluguel será de R$ 855,92 (800,00 x 1,0699).

O cálculo do IGP-M é composto pelo IPA, IPC e INCC. Os indicadores medem itens como bens de consumo (alimentos) e bens de produção (matérias-primas, materiais de construção), além dos preços de aluguéis, condomínios, transportes, dentre outros.

Na prática, segundo os imobiliaristas, às vezes a negociação entre as partes prevalece no aniversário dos contratos. “As empresas imobiliárias costumam avaliar o histórico do inquilino. Dessa forma, se ele paga sempre em dia os aluguéis e conserva bem o imóvel, inclusive fazendo pequenas benfeitorias, pode ter alguma vantagem, como a manutenção do valor do aluguel por determinado período a combinar, por exemplo”.

Contudo, essa possibilidade é mais remota se o contrato está na vigência dos 30 meses contratuais. “Nesse caso, só se mantém o valor se o locatário faz melhorias no imóvel. Como por lei o locador tem de manter o inquilino por 2,5 anos, ele vê esses investimentos como uma contrapartida”, explica. Já nos contratos com prazos indeterminados, bons pagadores têm mais chance de não ter aumento no percentual exato de variação do IGP-M.

OUTUBRO – Os aluguéis residenciais em andamento com reajuste anual e aniversário no mês de outubro serão reajustados em 7,77%. Essa é a variação acumulada do indicador nos últimos 12 meses (outubro de 2009 a setembro de 2010), após a divulgação, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), do IGP-M de setembro, que registrou alta de 1,15% no mês.

CONTRATO – O valor do aluguel é resultado de um acordo entre proprietário durante todo o tempo de contrato, que geralmente é de um ano. Toda vez que esse contrato vence é feito um novo acordo e um novo contrato juntamente com um aumento desse aluguel.

O reajuste de aluguel sempre segue uma taxa que é chamada de IGP-M que significa “Índice Geral de Preços do Mercado” e que é a mais utilizada para o reajuste. “Esse valor que é reajustado não representa muito dinheiro, pois na verdade quase não dá diferença. Pode ocorrer do proprietário não aumentar o aluguel, mas isso é bem difícil de acontecer”, afirmou o corretor Paulo Eduardo Melo.