Primeiro transplante de coração artificial é realizado em Roma

Um jovem italiano de 15 anos foi o protagonista de uma intervenção inédita na medicina, na última quinta-feira, em Roma. Ele recebeu um coração artificial permanente, informou neste sábado o jornal La Repubblica. Ao contrário de cirurgias anteriores, onde um coração mecânico era introduzido provisoriamente até que o paciente recebesse uma doação, neste caso o …

02/10/2010 23:51



Um jovem italiano de 15 anos foi o protagonista de uma intervenção inédita na medicina, na última quinta-feira, em Roma. Ele recebeu um coração artificial permanente, informou neste sábado o jornal La Repubblica.

Ao contrário de cirurgias anteriores, onde um coração mecânico era introduzido provisoriamente até que o paciente recebesse uma doação, neste caso o implante deve permanecer no peito do adolescente. É o primeiro caso no mundo de um coração artificial pediátrico permanente, informa o jornal italiano.

Na decisão dos médicos que operaram o jovem no hospital Bambino Gesù, em Roma, foi determinante o fato de que o menino sofre de uma doença grave que o impede de receber um transplante. O prognóstico ainda é confidencial, segundo os médicos, devido ás condições gerais do paciente e ao caráter inovador da intervenção. Foram 10 horas de cirurgia para implantar o coração artificial de quatro centímetros, que foi alojado dentro do ventrículo esquerdo do coração natural do adolescente.

A solução adotada é considerada menos invasiva e representa menos riscos de infecção – a principal causa dos fracassos nestes tipos de implante testados até hoje. O aparelho consiste em uma bomba hidráulica ativada eletricamente. A alimentação é feita por uma bateria que o paciente carrega presa à cintura.