Carne suína na merenda escolar

Cerca de 80 dirigentes da área de educação dos municípios da região centro-oeste de Minas Gerais tiveram a oportunidade de conhecer mais a respeito da carne suína através da palestra da especialista em merenda escolar, Daniela Conrado, que abordou a inclusão da carne suína na merenda escolar, através de mais uma ação do Projeto Nacional …

03/10/2010 08:00



Cerca de 80 dirigentes da área de educação dos municípios da região centro-oeste de Minas Gerais tiveram a oportunidade de conhecer mais a respeito da carne suína através da palestra da especialista em merenda escolar, Daniela Conrado, que abordou a inclusão da carne suína na merenda escolar, através de mais uma ação do Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura (PNDS), parceria do Sebrae Nacional e CNA com o objetivo de aumentar o consumo de carne suína até 2012 em dois kg per capita. Coordenada pela Associação de Suinocultores de Minas Gerais (Asemg), que desenvolve o projeto no Estado em parceria com o Sebrae estadual e filiadas regionais, na oportunidade foi ministrada  também a palestra “Projeto Nacional de Desenvolvimento da Suinocultura, definições e desafios”, ministrada por Sabrina Cardoso de Moura, gerente-executiva da entidade.

O painel da carne suína, que aconteceu na cidade de Oliveira nos dias 09 e 10 de setembro, foi uma iniciativa da Fazenda São Paulo, da Nutrili Indústria e Comércio de Carnes e também da União Nacional dos Dirigentes da Educação (Undime), em parceria com Asemg e PNDS com o objetivo especifico de inserir a carne suína na merenda escolar dos municípios. Esse é considerado pelo PNDS um importante nicho a ser trabalhado tendo em vista que muitos preconceitos quanto a saudabilidade impedem que a carne suína, importante fonte de vitamina, seja consumida pelos alunos.

“Conseguimos através da Asemg inserir a carne suína na merenda escolar da cidade de Juiz de Fora através de orientação nutricional e informação junto aos coordenadores da secretaria de educação, esperamos ter a mesma oportunidade junto a outras cidades a partir deste contato” disse Héliton Antônio de Castro, diretor administrativo da Fazenda São Paulo, empresa proprietária da “Escola Municipal Fazenda São Paulo” que atende alunos da educação infantil do 1º ao 5º ano do ensino fundamental.

“Levar aos formadores de opinião, ligados à área de educação, informação a respeito dos benefícios da utilização do nosso produto é uma ação de grande importância para o aumento de consumo do mesmo, daí a nossa iniciativa de inserir tais palestras neste evento” comentou Gilmar da Silva Rodrigues, diretor de produção da Fazenda São Paulo.

O evento contou ainda com a apresentação do Nutrilli, o novo frigorífico da Fazenda São Paulo, situado na cidade de Lavras, que contou com um espaço de destaque para expor a sua marca e distribuir o seu material promocional. “A aceitação da carne suína por parte das escolas municipais contribuirá para moldar hábitos de consumo da nova geração, quebrando assim antigos paradigmas que cercam o nosso produto” complementou Jair Cepera, diretor do Nutrilli Indústria e Comércio de Carnes, que ainda destacou o grande volume que poderá vir a ser comercializado através de tal iniciativa, o que representaria grande alavancagem nas vendas para o nosso setor.

Parcerias como esta, nos mostram que estamos no caminho certo, pontuou Sabrina Cardoso. “Ao abordarmos o tema da carne suína junto aos dirigentes da Undime da região centro oeste, percebemos a simpatia que a comunidade local possui pela Fazenda devido aos seus arrojados projetos que têm movimentado a economia local e a sua responsabilidade social para com esta população”, finaliza.