Mauro minimiza denúncias e diz que está no 2º turno

Convicto que estará no segundo turno, o candidato do PSB ao Governo, Mauro Mendes, afirmou no sábado (2) que irá contra-atacar seu maior adversário, o candidato à reeleição, governador Silval Barbosa (PMDB). A declaração foi dada  minutos antes de iniciar a sua última carreta, saindo da Avenida Mato Grosso, no bairro Araés, e percorrendo as …

03/10/2010 01:47



Convicto que estará no segundo turno, o candidato do PSB ao Governo, Mauro Mendes, afirmou no sábado (2) que irá contra-atacar seu maior adversário, o candidato à reeleição, governador Silval Barbosa (PMDB).

A declaração foi dada  minutos antes de iniciar a sua última carreta, saindo da Avenida Mato Grosso, no bairro Araés, e percorrendo as ruas centrais de Cuiabá.

Nesta reta final da campanha, o socialista foi acusado de dar “calote” em marqueteiro, sustar cheque milionário, não dar assistência à família de Osvaldo Gonçalves, que morreu eletrocutado enquanto prestava serviços em uma obra da Bimetal, conforme denúncias veiculadas no horário eleitoral gratuito, entre outras acusações.

“Eles só têm a perder”

“A minha reputação vai além da calhordice, das mentiras. Tudo que fizeram comigo e falaram de mim é a mais pura mentira. Sendo assim, não tenho a menor dúvida que isso não irá me atingir. Eles [adversários] abriram um jogo onde só têm a perder, pois, já é que para mostrar passado, vamos mostrar e muita gente vai ter o que explicar nesse Mato Grosso”, afirmou Mauro.

Para o socialista, as denúncias não irão atingir sua votação neste dia 3 de outubro e se disse convicto de que irá para o segundo turno. Segundo ele, a continuidade da disputa é perceptível nos lugares por onde passa e nas pessoas com quem conversa.

Ele destacou que o último debate entre os candidatos ao Governo, exibido pela TV Centro América (Globo/4), no dia 28 pasado, alavancou sua campanha e foi importante para os eleitores definirem seu voto.

“A nossa campanha ganhou importância após o debate da Globo. Foi a grande referência e muitas pessoas decidiram mudar o voto após o debate, centenas e centenas de pessoas me falam isso”, disse.

Questionado sobre alianças no segundo turno, Mauro disse que irá falar sobre o assunto somente após o resultado das eleições. “Tenho experiência de segundo turno e a aliança deve ser feita com eleitor. Teremos dois candidatos apenas, toda fumaça está sendo dissipada pela chuva e teremos a saída de muitos atores do cenário”, afirmou.

“MauroMóvel”

Em cima do “MauroMóvel” – um minipalanque montado em cima de uma camionete Mitsubishi -, o socialista percorreu as ruas e avenidas de Cuiabá na manhã de ontem, pedindo o apoio dos cuiabanos, para que possa chegar ao segundo turno. O candidato participou ainda de uma carreata, saindo da Avenida Mato Grosso até o bairro CPA.

Mauro encerrou sua campanha à tarde, quando percorreu vários bairros, pedindo votos. Ele esteve acompanhado do candidato ao Senado, Pedro Taques (PDT).

Dia D

Neste domingo, Mauro Mendes irá votar às 11h, na UFMT, e depois vai percorrer os principais colégios eleitorais.