Campanha de Serra será dirigida a MT

A campanha do presidenciável José Serra (PSDB) será deflagrada em Mato Grosso na próxima segunda-feira, com um adicional: as peças publicitárias serão dirigidas de forma regionalizada, com características peculiares de cada unidade federativa. No Estado, entrarão em cena temas como infraestrutura e a produção agrícola. Partiu do coordenador da campanha do tucano no Estado, senador …

09/10/2010 07:53



A campanha do presidenciável José Serra (PSDB) será deflagrada em Mato Grosso na próxima segunda-feira, com um adicional: as peças publicitárias serão dirigidas de forma regionalizada, com características peculiares de cada unidade federativa. No Estado, entrarão em cena temas como infraestrutura e a produção agrícola. Partiu do coordenador da campanha do tucano no Estado, senador Jayme Campos (DEM), a ideia de estruturar a propaganda eleitoral de acordo com as diferenças de cada região.

As definições sobre a campanha para o segundo turno ocorreram na tarde de ontem, em São Paulo, em encontro da coordenação nacional da campanha do PSDB. Nessa fase, as reuniões estão sendo realizadas de maneira gradual, com participação dos coordenadores nos estados. O encontro de ontem, que contou com a presença de Jayme, foi liderado pelo coordenador nacional da campanha tucana, senador eleito Aluizio Nunes Ferreira (PSDB-SP). Também participaram a coordenadora de agenda do presidenciável, senadora Marisa Serrano (PSDB-MS), e o senador Cícero Lucena (PSDB-PB).

Entusiasmado com as perspectivas de Serra garantir a eleição, Jayme Campos apresentou junto à coordenação nacional a formação de um palanque suprapartidário em Mato Grosso. A meta do parlamentar é conseguir o apoio de siglas como o PV. Os entendimentos com o PPS já tiveram início e o presidente regional da legenda, deputado Percival Muniz, reitera o empenho do partido em Mato Grosso, para colaborar com a campanha de Serra. No entanto, o foco de Jayme neste momento está voltado principalmente para o empresário Mauro Mendes (PSB) e o senador eleito Pedro Taques (PDT).

No encontro, o senador democrata confirmou ainda que no Estado a coordenação de campanha também buscará reforço do palanque suprapartidário, que vai procurar ainda parceira do deputado estadual Otaviano Pivetta (PDT). O parlamentar ocupou função de vice na chapa majoritária liderada por Mauro nas eleições de 2010 – que confirmaram a reeleição do governador Silval Barbosa (PMDB).

Segundo Jayme, a campanha será feita no sentido de garantir maior crescimento de Serra. A meta é garantir que o presidenciável supere a margem de 50% dos votos dos mais de 2 milhões de eleitores mato-grossenses. No primeiro turno, Serra garantiu 44,16%, ou o correspondente a 678,6 mil votos. Em contrapartida, a adversária Dilma Rousseff (PT) conquistou 42,94% ou o equivalente a 659,7 mil votos.

O líder do DEM no Estado informou ainda que irá buscar a ampliação da base de apoio ao candidato tucano “com a maioria dos partidos de Mato Grosso”, fazendo menção à possibilidade de tentar cooptar apoio da base aliada de Dilma. Jayme fará reuniões neste fim de semana para organizar a campanha de Serra nos 141 diretórios municipais do DEM.