Milho para a China

Relatórios de que a safra do país pode não alcançar os níveis recordes esperados, forçando-o a contar com as importações dos Estados Unidos e da Argentina. Isso tem aumentado os preços para máximas de mais de US$ 5 o bushel em Chicago, nas semanas recentes. As importações de milho nos primeiros oito meses alcançaram 714,041 …

09/10/2010 08:16



Relatórios de que a safra do país pode não alcançar os níveis recordes esperados, forçando-o a contar com as importações dos Estados Unidos e da Argentina. Isso tem aumentado os preços para máximas de mais de US$ 5 o bushel em Chicago, nas semanas recentes.

As importações de milho nos primeiros oito meses alcançaram 714,041 mil toneladas (t), de acordo com informações do governo. Mas observadores dizem que as atuais exportações podem, facilmente, exceder 1 milhão de t este ano, e analistas prevêem que elas possam alcançar entre 3 milhões e 5 milhões de t este  ano, ocorrer uma colheita escassa no país.

Estimativas para o tamanho da colheita de milho da China também variam amplamente. Enquanto o USDA prevê um crescimento de 7% ao ano na produção, para 166 milhões de t, o Conselho de Grãos dos Estados Unidos espera somente um pequeno aumento de 2%, para 158 milhões de t, após sua recente viagem às áreas produtivas.

O governo da China já liberou 15 milhões de t de milho provenientes dos estoques do país, mas a crescente demanda por carne do país rapidamente está se expandindo. Isso pode forçar o país a aumentar a aquisição por milho ainda mais se o governo resolver negociar politicamente o medo acerca da segurança alimentar. As informações partem de agências internacionais.