Comércio comemora maior consumo no Dia das Crianças deste ano

No dia da padroeira do Brasil, nesta terça-feira (12), também é o Dia das Crianças. O movimento no comércio  foi grande no fim de semana e deve continuar assim nesta segunda-feira (11). A correria já está instalada nas lojas de brinquedos. Esta superlotação de pais e filhos garante um aumento de 30% das vendas em …

11/10/2010 10:13



No dia da padroeira do Brasil, nesta terça-feira (12), também é o Dia das Crianças. O movimento no comércio  foi grande no fim de semana e deve continuar assim nesta segunda-feira (11).

A correria já está instalada nas lojas de brinquedos. Esta superlotação de pais e filhos garante um aumento de 30% das vendas em relação aos meses comuns. É o dia das crianças fazendo a alegria do comércio. “É presente para todo mundo, para as crianças e para o varejo de forma geral, também”, disse o gerente de loja Nélson Neves.

Algumas novidades já conquistaram as crianças. Como o bebê que pula no berço pedindo colo. É só se aproximar que o sensor de presença põe a boneca pra mexer. Ainda existe outra que move os braços e a cabeça e pede pra ir ao banheiro. Elas fazem sucesso entre as meninas a partir dos 3 anos de idade.

Para os meninos com mais de 6 anos, a pistola e o lançador de dardos estão entre os brinquedos mais vendidos. Os brinquedos são os presentes mais comprados, em segundo lugar, as roupas,  51% dos presentes são representados pelos brinquedos.

Quase sempre a opção por roupa nova tem um empurrãozinho dos pais. “Une o presente, que o que ela quer, à utilidade da roupa”, contou a engenheira Ana Pala Cristinha.

“A gente pega carona no dia das crianças e também lucra”, contou a supervisora de loja Alessandra Cristina.

Brinquedos ou roupas, o certo é que os pais estão dispostos a gastar um pouco mais com os presentes este ano. O gasto vai passar de R$ 84, a média do ano passado, para R$ 109. Um bom sinal para o natal. “O Dia das Crianças é uma espécie de preâmbulo do natal. Indicadores dizem que teremos o melhor natal dos últimos tempos”.