Nomes de 1,5 mil por XV de Novembro

Comerciantes e moradores contrários à mudança da nomenclatura da avenida XV de Novembro, no Porto, para Fares Abdalla Zarour encerraram na tarde de ontem o abaixo-assinado com 1,5 mil assinaturas de moradores e outras 63 de empresários que pretende vetar lei aprovada na Câmara de Vereadores que permitiu a mudança do nome da via. A …

21/10/2010 08:37



Comerciantes e moradores contrários à mudança da nomenclatura da avenida XV de Novembro, no Porto, para Fares Abdalla Zarour encerraram na tarde de ontem o abaixo-assinado com 1,5 mil assinaturas de moradores e outras 63 de empresários que pretende vetar lei aprovada na Câmara de Vereadores que permitiu a mudança do nome da via. A lei ainda não foi publicada na última edição da Gazeta Municipal, que circula com data retroativa a 1º de outubro.

O manifesto permaneceu por semanas em estabelecimentos e residências da avenida. O documento se transformou em quatro volumes de papéis que irá compor um projeto de iniciativa popular para reverter a decisão anterior.

Para a organizadora do movimento e moradora da avenida, Edemiriam de Mendonça Arruda, o próximo passo será conhecer os trâmites jurídicos para que o projeto não sofra nenhuma sanção. “Vamos procurar um advogado pra gente ver como vai dar entrada”, confirma a moradora.

O projeto será protocolado na Câmara de Vereadores seguindo para análise em várias comissões da Casa, inclusive a de Constituição e Justiça, que irá verificar se o projeto é ou não constitucional. A medida ainda terá que passar por votação em plenário e, depois seguir para a prefeitura de Cuiabá. O projeto anterior foi vetado por Chico Galindo.

Para outra líder do movimento, Eliana Nadaf, o processo de mudança foi contra à história da avenida. “Eu tenho muito respeito e admiração pela família. Eu só não concordo com a forma como tudo foi feito”, atesta. Ela aponta soluções. “Existem tantos outros equipamentos públicos, como o camelódromo e outras avenidas recentes que poderiam ter sido utilizadas para homenagear o comerciante”, reforça.

O projeto que trocou o nome da avenida é de autoria do vereador Everton Pop (PP). Na época, familiares de Fares Zarour também colheram assinaturas de comerciantes e moradores da avenida. Essa medida, segundo Pop, tornou o projeto mais sério. Por voto unânime de 16 vereadores presentes em plenário, o veto do prefeito Galindo foi derrubado e a mudança, garantida. A família de Fares Zarour informou à reportagem que não vai comentar nenhuma medida contrária à homenagem dada ao comerciante sírio.

HISTÓRIA – De acordo com o IPDU, a primeira mudança de nomenclatura de uma via pública em Cuiabá de forma oficial ocorreu em 1949. De lá para cá, houve muitas alterações. A própria XV de Novembro passou por outras modificações no passado. Ela já se chamou rua Larga, Grande e do Porto, e até chegou a homenagear o Conde D’Eu. A nomenclatura XV de Novembro só foi oficializada a partir de um decreto de 1963, em alusão à proclamação da República.