Lojas se preparam para o Natal e apostam em 20%

A pouco mais de dois meses para o Natal, as lojas do Shopping Popular dos Camelôs, no bairro do Porto, já começam a se preparar para a data mais importante do ano, em vendas, para o comércio. No local, os vendedores ambulantes se mobilizam, planejam as compras e começam a formar os estoques apostando em …

24/10/2010 09:53



A pouco mais de dois meses para o Natal, as lojas do Shopping Popular dos Camelôs, no bairro do Porto, já começam a se preparar para a data mais importante do ano, em vendas, para o comércio. No local, os vendedores ambulantes se mobilizam, planejam as compras e começam a formar os estoques apostando em crescimento de até 20% nas vendas em relação ao Natal de 2010. Um dos fatores que deverá influenciar bastante na formação de estoque este ano é a desvalorização dólar em relação ao real – oscilando abaixo de R$ 1,70 – favorecendo as aquisições principalmente dos produtos importados.

“Temos grandes motivos para este otimismo”, diz o presidente do shopping, Misael Galvão. “A economia continua estável, o agronegócio anda bem e notamos uma melhora significativa no poder aquisitivo da população. Acredito que estamos em um momento muito bom para o consumo e a população não vai deixar passar esta oportunidade no final do ano”, afirma Galvão.

Ele conta que os vendedores já começam a fazer o planejamento de estoque e vendas. “Com dólar baixo, a expectativa de um Natal melhor é maior ainda”. Galvão acredita que se o dólar mantiver no atual patamar, os preços para os consumidores, no Shopping Popular, deverão apresentar queda entre 5% e 10% em mercadorias dos segmentos de importados em geral, neste final de ano.

“A população tem um motivo a mais para aumentar o consumo, pois além da maior variedade de produtos que estarão disponíveis no shopping, os clientes poderão encontrar preços mais acessíveis, principalmente nas mercadorias importadas, eletrônicos e perfumes”, disse.

No total, mais de dois mil itens serão ofertados neste final de ano aos consumidores do Shopping, desde eletroeletrônicos, brinquedos e relógios até confecções e calçados.

PLANEJAMENTO – Nesta semana, a diretoria do Shopping Popular reúne-se para tomar algumas decisões em relação ao final do ano, como o projeto do Natal, inclusive em relação à decoração do espaço. “Acreditamos que as compras relativas ao Natal vão decolar a partir de novembro, com um pouquinho mais de antecedência em relação ao ano passado devido ao bom momento do câmbio baixo e à ótima expectativa de venda”, explicou Galvão. A expectativa é chegar ao final do ano com crescimento de 15% na comparação com as vendas do ano anterior. “Se o Natal do ano passado foi bom, o de 2010 será bem melhor porque a conjuntura é mais favorável”.

As lojas também estudam fórmulas para facilitar as vendas, com prazos mais dilatados e juros menores aos consumidores.

No Shopping Popular são 392 lojas em funcionamento, gerando cerca de dois mil empregos.

Pelo local circulam atualmente mais de 20 mil pessoas nos finais de semana, média de sete mil consumidores por dia. Por mês, a estimativa é de que o fluxo chegue a cerca de 200 mil pessoas.

Para o final do ano, a direção do Shopping Popular aposta em um movimento de 35 mil pessoas nos finais de semana e de 10 mil por dia, totalizando um fluxo mensal de 320 mil pessoas.

Estima-se que pelo menos 80% das pessoas que visitam o shopping acabam efetuando uma compra.

O shopping não tem uma estimativa oficial sobre o montante de dinheiro que circula nas lojas, mas considerando o tíquete médio de R$ 30 por consumidor, o faturamento em um mês qualquer do ano pode chegar a R$ 4,80 milhões. Para o final do ano, quando espera-se que 250 mil pessoas façam algum tipo de compra, este montante pode chegar a R$ 7,5 milhões, alta de mais de 56%.