Riva nega interesse por Mesa e defende consenso

O deputado eleito José Riva (PP) negou, que tenha interesse em disputar a presidência da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Ele alegou que o momento não é oportuno para a discussão, em virtude de os parlamentares eleitos para o quadriênio 2011/2014 nem terem sido diplomados. “Em nenhum momento, coloquei meu nome na disputa e há …

27/10/2010 12:02




O deputado eleito José Riva (PP) negou, que tenha interesse em disputar a presidência da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Ele alegou que o momento não é oportuno para a discussão, em virtude de os parlamentares eleitos para o quadriênio 2011/2014 nem terem sido diplomados.

“Em nenhum momento, coloquei meu nome na disputa e há veículos de Comunicação que já formaram até chapa. Tudo que existe na mídia é especulação, estão tentando acertar na loteria. Ainda estou avaliando se é conveniente ou não entrar na disputa. Sempre briguei para ser membro de Mesa, mas, desta vez, vou avaliar a conveniência”, afirmou, em entrevista ao programa “Tribuna do Ouvinte”, da Rádio Cultura de Cuiabá.

Riva afirmou que conversará com os deputados Sérgio Ricardo (PR) e Mauro Savi (PR) – atual presidente -, que manifestaram interesse em disputar o comando do Legislativo Estadual, para que possam convocar uma reunião institucional com os 24 deputados eleitos. A meta é promover uma “discussão ampla” sobre a próxima legislatura. O encontro deverá acontecer na primeira quinzena de novembro próximo.

Segundo o líder progressista, na reunião, deverá ser tratada a atual situação da Assembleia, as prioridades na nova gestão e a questão que envolve a composição da nova Mesa Diretora. Nove dos eleitos são “novatos”.

Para Riva, a disputa deverá “esquentar” no mês de janeiro, após a diplomação dos eleitos, que acontece em dezembro.

Perseguição

O deputado voltou a falar de perseguição à sua pessoa, segundo ele, por parte de adversários que temem seus projetos políticos e “invejam” a projeção política que ganhou.

Riva foi eleito pela quinta vez deputado estadual, sempre fazendo parte da Mesa Diretora da AL, ora presidente ou primeiro-secretário. Ele foi o mais votado no Estado, no último dia 3, com 93.594 votos.

“Incomodo muita gente. Muitos queriam que eu perdesse essa eleição; as pessoas temem meus projetos futuros. Uma coisa é certa: não disputo mais o cargo de deputado estadual, encerrei um ciclo, cumpri minha missão. Caso não consiga viabilizar nenhum projeto, volto para a iniciativa privada. Tenho a visão, que é preciso abrir espaço para novas lideranças, sou contra a perpetuação no Poder”, disse Riva.

Nesta legislatura, o político teve seu mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, sob a acusação de votos da eleição de 2006, no município de Santo Antonio do Leverger (34 km de Cuiabá).

A defesa do parlamentar recorreu da decisão junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).