Receita da AL salta para R$ 219 mi

 A receita da Assembleia Legislativa vai ter um incremento superior a R$ 22 milhões em 2011. Conforme dados da Lei Orçamentária Anual, que começa a ser debatida pelos deputados estaduais, a receita vai pular dos atuais R$ 197,6 milhões para R$ 219,9 milhões. Na prática, isso significa que para manter cada um dos 24 deputados …

28/10/2010 18:31



 A receita da Assembleia Legislativa vai ter um incremento superior a R$ 22 milhões em 2011. Conforme dados da Lei Orçamentária Anual, que começa a ser debatida pelos deputados estaduais, a receita vai pular dos atuais R$ 197,6 milhões para R$ 219,9 milhões. Na prática, isso significa que para manter cada um dos 24 deputados trabalhando, os mato-grossenses desembolsam nada menos que R$ 9,1 milhões por ano.

   Mensalmente são R$ 760 mil destinados às despesas de cada gabinete, servidores, pagamento de contas de telefone, água, luz, verba indenizatória, aposentadorias, dentre outras despesas. De todo modo, o valor é bastante elevado. Somente o salário deles é de aproximadamente R$ 13 mil. Os recursos destinados à Assembleia, conforme a LOA, são divididos em três áreas: diretoria gestora, que terá R$ 10,7 milhões, Instituto de Seguridade do Poder Legislativo, responsável pelo pagamento das aposentadorias dos servidores que não estão mais na ativa, receberá R$ 24 milhões.

   Os debates em torno da Lei Orçamentária estão apenas começando e devem se estender até o final de dezembro, quando a peça vai ser aprovada pelos parlamentares. Até lá, os deputados devem realizar diversas audiências públicas e propor emendas. Conforme dados da lei, que já está na Assembleia, no total, o orçamento do Estado deve saltar de R$ 8,8 bilhões para R$ 11,2 bilhões, registrando aumento de 26,9%.