Passagem de ônibus sobe para R$ 2,50 no domingo

As tarifas de ônibus ficarão de fato mais caras a partir de domingo (14). A passagem em Cuiabá vai dos R$ 2,30 atuais para R$ 2,50, enquanto as tarifas do transporte intermunicipal e municipal de Várzea Grande passarão de R$ 2,20 para R$ 2,40. A medida vai afetar mais de 232 mil pessoas que utilizam …

10/11/2010 09:04



As tarifas de ônibus ficarão de fato mais caras a partir de domingo (14). A passagem em Cuiabá vai dos R$ 2,30 atuais para R$ 2,50, enquanto as tarifas do transporte intermunicipal e municipal de Várzea Grande passarão de R$ 2,20 para R$ 2,40. A medida vai afetar mais de 232 mil pessoas que utilizam diariamente o transporte coletivo nas duas cidades.

A data do reajuste e os novos valores das passagens foram anunciados ontem em reunião entre o prefeito de Cuiabá, Chico Galindo, o secretário de Transporte de Várzea Grande, Fernando Sá, e a presidente da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Mato Grosso (Ager), Márcia Vandoni.

O valor do reajuste da passagem em Cuiabá foi aprovado em julho pelo Conselho Municipal do Transporte. A prefeitura chegou a anunciar uma data para o aumento entrar em vigor, mas voltou atrás. Na época, o prefeito Chico Galindo justificou o recuo dizendo que pretendia unificar a data-base do reajuste na Capital e no município vizinho.

Ontem, Galindo disse considerar natural o aumento. “Os custos do transporte coletivo em Cuiabá cresceram desde o ano passado e não havia mais como manter o mesmo preço nas passagens. Estávamos segurando o aumento desde julho”, afirmou.

O reajuste de cerca de 9% é mais do que o dobro da inflação registrada no país em 2009, que foi de 4,3%. O último aumento na tarifa dos ônibus em Cuiabá foi em maio do ano passado.

O secretário municipal de Trânsito e Transporte Urbano, Edivá Alves, afirmou que a redução do número de passageiros e a gratuidade (usuários que não pagam passagem, como estudantes e idosos) contribuíram para o aumento.

“Há diminuição do número de pessoas que usam o transporte coletivo de quase 5% todo ano. Além disso, quase 70 mil usuários na cidade não pagam passagem. Esses fatores foram considerados nos cálculos e ajudaram a elevar os custos”, declarou.

A presidente da Ager, Márcia Vandoni, também citou o fator gratuidade para justificar o aumento. Disse que se esse fator fosse levado em conta na planilha de cálculo da tarifa intermunicipal, o valor do passe seria de R$ 2,24. Mais de 147 mil usuários utilizam a gratuidade entre Cuiabá e Várzea Grande por mês.

O cálculo do valor da passagem considera o número de usuários do transporte coletivo, folha de pagamento dos motoristas, cobradores e fiscais despachantes, preço do combustível, despesas administrativas, manutenção dos ônibus e microônibus e outros gastos.

Apesar de ainda haver diferenças em relação ao valor da passagem de transporte coletivo em Cuiabá e Várzea Grande, o objetivo é unificar gradativamente o valor das tarifas nos próximos anos.

“Temos que pensar nas duas cidades como uma metrópole. Ainda não definimos uma data para unificar o preço das passagens, mas sabemos que até a Copa do Mundo de 2014 o valor cobrado será igual em Cuiabá e Várzea Grande”, afirmou Galindo.