Teatro para a criançada

Começou hoje quarta-feira (10) a programação da 4ª Miti – Mostra Internacional de Teatro Infantil, que vai até 15 de novembro. São 11 espetáculos, oito oficinas, e ações de áudio-visual e música que movimentam a rotina da cidade.  Participam da mostra neste ano grupos que vem de muito longe: Argentina. De longe: São Paulo, Distrito Federal …

10/11/2010 09:24



Começou hoje quarta-feira (10) a programação da 4ª Miti – Mostra Internacional de Teatro Infantil, que vai até 15 de novembro. São 11 espetáculos, oito oficinas, e ações de áudio-visual e música que movimentam a rotina da cidade.

 Participam da mostra neste ano grupos que vem de muito longe: Argentina. De longe: São Paulo, Distrito Federal e Minas Gerais. E de pertinho: Cuiabá e outros municípios de Mato Grosso. O público alvo continua sendo as crianças. São seis dias preenchidos com atividades lúdicas e pedagógicas e nove companhias de teatros. As ações serão realizadas em um espaço diferente e exclusivo. Em uma tenda de circo, chamada espaço Miti que vai ser montado no estacionamento do Pantanal Shopping. Todas as atividades da Miti esse ano concentram se em um só lugar. Os espetáculos são abertos a todo o público.

 O ingresso para cada apresentação é um brinquedo em bom estado que deve ser entregue momentos antes do início de cada espetáculo. A participação de escolas requer agendamento prévio, que pode ser feito pelo telefone (65) 3028-6285 / 6286. Os brinquedos arrecadados pela Miti serão doados para entidades sociais de assistência a crianças.

 A Miti é uma realização da Acênica, com produção da Ação Cultural. O evento é patrocinado pelo Governo Federal via Caixa Econômica, Ministério da Cultura via Secretaria de Cidadania Cultural, Prêmio Areté Eventos em Rede, Plaenge e Pantanal Shopping. São parceiros a Escola de Circo Leite de Pedras e o Movimento de Teatro de Mato Grosso.

 Abertura

 A abertura oficial do evento ocorreu hoje na “Tenda MITI”, no estacionamento do Pantanal Shopping, com duas apresentações do espetáculo Romeu e Julieta, da companhia mato-grossense Mosaico. A estória de Romeu e Julieta é contada por atores-bufões e que utilizam bonecos para dar vida aos personagens do clássico shakespeareano. Esta é a primeira montagem da Cia que utiliza bonecos de manipulação direta em cena que é embalada por uma sonoplastia de cantigas populares e folclóricas que entremeiam as cenas, além de alguns traços regionais que dão à obra um caráter lúdico e singular que encanta público de todas as idades.

 A programação segue no mesmo dia com o Cine Miti das 16h às 20:30 que exibirá dois espetáculos na telinha “o Ratinho e a lua” e “Uma noite em claro” da Cia Odelê, de São Paulo. A terceira atividade faz parte da Miti Ambiental. É uma oficina brincando de plantar, onde as crianças vão poder plantar girassol e levar para casa, além de confeccionar um colorido catavento. De acordo com o coordenador geral da mostra, Eduardo Espíndola, “o objetivo das oficinas da MITI ambiental é ensinar o ato de ‘plantar’, que diz respeito não somente à natureza, mas também representa um método de se obter resultados que demanda tempo, cuidado e paciência construção do conhecimento técnico associado ao compromisso emocional e corporal da criança que são aprendidos e transformados em valores no decorrer do processo”.

 A Mostra Internacional de Teatro Infantil neste ano ocorre até o dia 15, num espaço com capacidade para 500 pessoas, numa tenda de circo no estacionamento do Pantanal Shopping. A primeira edição da MITI ocorreu em 2007.

 A ideia de uma Mostra para o público infantil surgiu pela falta de perspectivas do teatro direcionado às crianças. “Partimos do princípio que além da falta de espetáculos, festivais e mostras para as crianças, nós não poderíamos de forma alguma subestimar a capacidade intelectual delas. Até então havia grupos que trabalhavam com espetáculos infantis, mas nenhuma mostra específica. Pensamos na Miti pra suprir essa demanda, que parecia não existir, mas existia”, relembra Eduardo Espíndola, coordenador geral da Miti.

 O crescimento do projeto comprova essa demanda. O público saltou de 5 mil pessoas em 2007 para 23 mil pessoas em 2009 que participaram de todos os programas da Mostra. “Interessante é que 79% das crianças atendidas nunca haviam ido ao teatro antes da Miti. Dessa forma, houve um papel social importantíssimo, que foi dar acesso e democratizar os bens culturais”, acentua Espíndola.

 Em 2009, mais de 23 mil pessoas participaram de todas as ações da MITI. Entre realizadores e patrocinadores, 322 pessoas envolvidas diretamente e indiretamente. Foram lançados também três livros com distribuição de 2 mil exemplares gratuitamente para a criançada.

 A Miti em 2010 recebeu 138 inscrições de grupos Nacionais e Internacional a curadoria dos espetáculos esse ano ficou por conta da diretora teatral Maira Jeannyse e a atriz e diretora teatral Yandra Firmo. (com assessoria)