Mesmo após as eleições, Mendes e Valtenir mantêm queda-de-braço

Mesmo após as eleições gerais, o empresário Mauro Mendes, derrotado ao governo estadual, e o deputado federal reeleito Valtenir Pereira continuam em conflitos no PSB. Mendes tem ignorado a figura de Valtenir, que comanda a legenda no Estado, tanto que, em duas reuniões recentes para se discutir estratégias não convidou o parlamentar, uma demonstração clara …

13/11/2010 11:17



Mesmo após as eleições gerais, o empresário Mauro Mendes, derrotado ao governo estadual, e o deputado federal reeleito Valtenir Pereira continuam em conflitos no PSB. Mendes tem ignorado a figura de Valtenir, que comanda a legenda no Estado, tanto que, em duas reuniões recentes para se discutir estratégias não convidou o parlamentar, uma demonstração clara de que ambos não estão afinados com os mesmos propósitos políticos. Esse confronto vem desde o ano passado, quando Mendes deixou a chamada turma da botina, grupo mais ligado ao ex-governador e senador eleito Blairo Maggi, vindo a trocar o PR pela legenda socialista. Valtenir foi o último a saber da chegada do empresário, que foi influenciado na decisão por líderes de outras legendas, como os deputados Percival Muniz e Otaviano Pivetta, dirigentes do PPS e PDT, respectivamente.

   Mendes está sonhando com um terceiro turno em Mato Grosso. Aposta todas as fichas que o governador reeleito Silval Barbosa (PMDB) será cassado no processo que apura uso eleitoral da estrutura da Empaer na campanha, inclusive, antes da diplomação que acontece no próximo mês. Diante disso, começou a promover encontros. Já decidiu que, se de fato ocorrer eleição suplementar, disputará de novo. Em 2008 ele concorreu e perdeu no segundo turno para Wilson Santos a Prefeitura de Cuiabá. Neste ano, tentou o Palácio Paiaguás e ficou em segundo lugar.

   Valtenir, por sua vez, já se articulou junto à cúpula nacional para contrapor o nome de Mendes, em caso de novo pleito, e pode vir até a entrar no páreo para governador. Ele já concorreu a prefeito e teve votação pífia. O deputado tem dito que conta com aval da maioria dos membros da direção do partido. Um dos argumentos de Mendes para contrapor Valtenir é quanto à votação expressiva que teve em Cuiabá, maior colégio eleitoral do Estado. O empresário conquistou no geral 472.475 votos, sendo 127.415 na Capital. Valtenir, por sua vez, surpreendeu com 101.907 votos. Destes, 53.414 foram em Cuiabá, que lhe deu a maior votação entre todos os candidatos à Câmara.

   Representatividade

   As divergências entre o deputado e o empresário aumentam porque começam a discutir também à sucessão municipal de 2012. Os dois querem concorrer ao Palácio Alencastro. Em busca de apoio, Valtenir, de forma estratégica, se reaproxima do governador Silval, enquanto Mendes tenta se firmar como opositor. O PSB, embora seja considerado pequeno, alimenta boas perspectivas de crescimento ,após ampliar sua representatividade em cargos eletivos.

   Em todo o país, a legenda socalista garantiu 73 cadeiras de deputado estadual. Foi superado apenas por 5 partidos, sendo eles DEM e PDT (ambos com 76 vagas), PSDB (123), PMDB (147) e PT (149). Na Câmara Federal, o PSB aumentou sua bancada de 27 para 36. Além disso, foi o partido aliado da presidente eleita Dilma Rousseff (PT) que mais elegeu governadores: seis.