Substituição do sistema do Detran prejudica emplacamentos de veículos em novembro

Os números de emplacamentos de veículos registrados em Mato Grosso no mês de novembro não condizem com a realidade do mercado. A afirmação é do presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Mato Grosso (Sincodiv), Paulo Boscolo. De acordo com ele, a substituição do sistema de informação do Departamento Estadual de Trânsito …

09/12/2010 10:21



Os números de emplacamentos de veículos registrados em Mato Grosso no mês de novembro não condizem com a realidade do mercado. A afirmação é do presidente do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Mato Grosso (Sincodiv), Paulo Boscolo. De acordo com ele, a substituição do sistema de informação do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran) prejudicou o levantamento.

Para Paulo Boscolo, a falta de atendimento no Detran fez com que o mercado registrasse números bem abaixo dos reais “Não é possível traçar um panorama concreto, a única coisa que podemos afirmar com base na experiência diária é que as concessionárias continuam vendendo dentro do ritmo esperado”, afirma.

Segundo o levantamento fornecido pelo Detran, em novembro foram emplacados 4.486 veículos no estado. O valor é 55,4% menor que o registrado em outubro, quando foram comercializados 10.063 veículos. O presidente Paulo Boscolo pontua que o mercado continua aquecido. “A falta de atendimento no Detran criou uma trava gigante e muitos que compraram veículos no último mês ainda não conseguiram emplacá-los”.

Com base no relatório é possível constatar que todos os segmentos apresentaram queda superior a 30%. O único destaque foi a comercialização de ônibus, que deu um salto de 1.065%. Em novembro foram emplacados 268 ônibus contra 23 em outubro. “Esse dado é resultado da compra do Governo do Estado que entregou ônibus escolares recentemente”, explica Boscolo.

Na comparação com o mês de novembro de 2009, a queda foi de 47,83%. À época foram emplacados 8.599 veículos (automóveis, comerciais leves, pesados, ônibus, motos e semi-reboques) contra os 4.486 registrados neste último mês. Segundo o presidente do Sincodiv, Paulo Boscolo, não há explicações a serem dadas sobre estes números, visto que o único motivo que influenciou na queda foi a falta de atendimento no Detran-MT. “O problema no Detran vem se arrastando há quase 30 dias, quando deveria ter sido instalado um novo sistema para agilizar processos e coibir fraudes. A princípio, a adaptação iria durar apenas três dias, porém até agora a iniciativa não surtiu resultados positivos”, informa.