Eclipse lunar total vai ser observado em Mato Grosso

Deste vez os mato-grossense poderão observar o fenômeno astronômico a olho nu. O eclipse chamado de penumbral deve começar às 2h29, e a fase parcial que é quando o eclipse torna-se visível, deve ter início às 3h33. O eclipse lunar total deve começar às 4h41 em Cuiabá, com término às 5h53. O último eclipse lunar …

20/12/2010 10:46



Deste vez os mato-grossense poderão observar o fenômeno astronômico a olho nu. O eclipse chamado de penumbral deve começar às 2h29, e a fase parcial que é quando o eclipse torna-se visível, deve ter início às 3h33. O eclipse lunar total deve começar às 4h41 em Cuiabá, com término às 5h53.
O último eclipse lunar visível a olho nu no estado, ocorreu em 2008. Os próximos eclipses lunares que poderão ser vistos em Mato Grosso, devem ocorrer 15 de junho de 2011, em 15 de abril de 2014 e nos dias 27 e 28 de setembro de 2015.
Próximos Eclipses
Os próximos eclipses lunares bem visíveis no estado irão ocorrer em 15 de Junho de 2011, 15 abril de 2014 e 21 de Janeiro de 2019. Embora eclipses ocorram em média 2 ou 3 x por ano, alguns(os Penumbrais) só podem ser observados com a ajuda de potentes instrumentos.
Eclipses e a crendice popular
Milhares de anos antes de Cristo, os eclipses já eram estudados e pesquisados. Os astrônomos eram cobrados pelos Reis e monarcas sobre a previsão exata de um acontecimento destes. Também, não era por menos, pois um eclipse total lunar torna nosso satélite com a coloração avermelhada, o que era considerado prenúncio de guerras ou tragédias.
Astrônomo faz campaha em prol de observatório
Responsável pelo projeto do Observatório-Planetário de Cuiabá, o astrônomo Eduardo Baldaci resolveu lançar uma campanha particular para concretizar o projeto até 2013 sem a participação de verbas públicas.
E ele está aproveitando o Eclipse Total da próxima terça-feira para lançar oficialmente a campanha que já tem 170 apoiadores na rede social Facebook.
“Apesar de termos tantas pessoas formadoras de opinião vindas de outros estados, a importância educacional e turística da astronomia é desconhecida da grande maioria das pessoas em Mato Grosso. Uma pena, pois estados como São Paulo já possuem uma dúzia de observatórios municipais”, comenta Baldaci. “A organização Astronomers without Borders (Astrônomo sem fronteiras) resolveu registrar meu trabalho de divulgação, tornando possível buscar parcerias internacionais, expolicou Baldaci.