MT recebe cerca de R$ 750 mi em recursos federais para pavimentação e recuperação de estradas e travessia urbana

Interligar Mato Grosso e permitir sua ligação com outras regiões do País, criando um complexo rodoferroviário que irá favorecer o transporte de cargas, de grãos, alavancando ainda mais o desenvolvimento do Estado e beneficiando a população. Com este pensamento, o Governo Federal destinou R$ 748.447.386,16 ao Estado para a realização de obras de pavimentação e …

21/12/2010 15:13



Interligar Mato Grosso e permitir sua ligação com outras regiões do País, criando um complexo rodoferroviário que irá favorecer o transporte de cargas, de grãos, alavancando ainda mais o desenvolvimento do Estado e beneficiando a população. Com este pensamento, o Governo Federal destinou R$ 748.447.386,16 ao Estado para a realização de obras de pavimentação e recuperação de estradas, além da execução das obras de adequação de capacidade e segurança na travessia urbana de Cuiabá e Várzea Grande para a Copa de 2014, com a contrapartida de R$ 44.558.823,48 do Estado de Mato Grosso.

Para que as obras aconteçam, o governador Silval Barbosa, o diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Luiz Antonio Pagot, e o ministro dos Transportes, Paulo Sérgio Passos, assinaram ordens de serviço, de supervisão de obras, licença de instalação, acordo de cooperação técnica e termo de compromisso na tarde desta segunda-feira (20.12).

“Essas obras são muito importantes para Mato Grosso, pois dará extremas condições para um transporte mais competitivo. Com a inauguração dessas estradas teremos um complexo rodoferroviário que favorecerá o transporte no Estado. O asfaltamento e trabalho que será realizado na BR-242 alavancará a região. Essa é uma estrada que alimentará a construção da grande ferrovia de interligação do Centro-Oeste. São obras importantíssimas, estruturantes. Hoje podemos sorrir com o futuro do Estado de Mato Grosso”, ressaltou o diretor geral do Dnit, Luiz Antônio Pagot.

Em sua fala, o governador Silval Barbosa agradeceu ao ministro dos Transportes Paulo Passos, ao diretor geral do Dnit, Luiz Antonio Pagot, aos deputados federais e ao presidente Lula pelos incentivos destinados a Mato Grosso. “As obras elencadas mostram a importância de Mato Grosso no cenário nacional. Nossos produtores têm fibra e detêm a tecnologia que precisam para produzir da porteira para dentro, mas agora terão da porteira para fora também com essas obras que estão acontecendo em Mato Grosso”, enfatizou.

Silval também lembrou a importância da assinatura do acordo de cooperação técnica entre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e o Estado de Mato Grosso para a execução dos estudos de viabilidade técnica econômica, sócioambiental e de modelo de concessão para a implantação da Ferronorte de Rondonópolis até Cuiabá. “A autorização para que possamos fazer este estudo é de suma importância para o desenvolvimento da região e também para o escoamento da produção agrícola de nosso estado”.

Mas, segundo o governador, o desafio maior será a logística urbana de Cuiabá e Várzea Grande. “Este é um desafio que temos de melhorar. O trânsito em Cuiabá e Várzea Grande, pois temos uma copa do mundo pela frente para sermos subsede em 2014”, completou.

O ministro dos Transportes, Paulo Passos, também enfatizou a assinatura do compromisso para fazer o estudo de viabilidade para o prosseguimento da Ferronorte de Rondonópolis até Cuiabá. “Mato Grosso é merecedor há muito tempo de uma infraestrutura adequada. Estou certo de que muito em breve veremos as máquinas trabalhando para a construção da Ferrovia Integração do Centro-Oeste”.

“É muito bom quando se chega ao fim do segundo ano de um mandato e temos a sensação confortável de que estamos trabalhando para o bem do Brasil e sendo reconhecidos pela população brasileira. A obra de engenharia vale pelo serviço que ela presta e pelo bem que ela faz, e é isso que veremos em Mato Grosso”, concluiu.

Participaram da solenidade o superintendente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Noburo Ofugi, o superintendente do Dnit em Mato Grosso, Nilton de Brito, os deputados federais Wellington Fagundes, Valtenir Pereira, Carlos Abicalil, Carlos Bezerra e Pedro Henry, os deputados estaduais Dito Pinto, Ademir Brunetto e Ságuas Moraes, e os secretários de Estado Pedro Nadaf (Indústria, Comércio, Minas e Energia), José Botelho (Planejamento e Coordenação Geral), Vicente Falcão (Políticas Ambientais e Fundiárias), Ocemário Daltro (Cultura), Alexander Maia (Meio Ambiente) e Ilma Grisosti (Ciência e Tecnologia).

Confira as obras que serão realizadas e os investimentos:

Duplicação e Restauração das BR-163/364, no acesso Rosário Oeste/Posto Gil
Valor: R$ 216.915.007,20

Rodovia BR-242, no trecho do entroncamento da MT-100 (divisa Tocantins/Mato Grosso – São Félix do Araguaia) e entroncamento BR-163/MT
Subtrecho entroncamento da MT-324 (Nova Ubiratã)
Valor: R$ 41.360.074,49

Subtrecho entroncamento da MT-324 (Nova Ubiratã) – encontroncamento MT 242 (Vale do Xingu)
Valor: R$ 25.969.359,16

Subtrecho: Água Limpa – entroncamento da MT 242 (Vale do Xingu)
Valor: R$ 39.837.341,14

Subtrecho entroncamento da MT-130 – encontroncamento MT 324
Valor: R$ 41.272.607,06

Supervisão de obras de construção na Rodovia BR 242 no trecho do entroncamento da MT-100 (divisa Tocantins/Mato Grosso – São Félix do Araguaia) e entroncamento BR-163/MT.
Subtrecho: entroncamento da MT 130, entroncamento da MT 242 (Vale do Xingu)
Valor: R$ 2.155.527,20

Subtrecho entroncamento da MT-324 (Nova Ubiratã)
Valor: R$ 2.283.243,16

Obras de adequação de capacidade e segurança na travessia urbana de Cuiabá e Várzea Grande
Valor: R$ 423.113.050,23, sendo R$ 44.558.823,48 referente a contrapartida do Estado de Mato Grosso relativa às desapropriações.