Depois de driblar até a Justiça, fiel escudeiro de Murilo vira prefeito

O prefeito Murilo Domingos, de Várzea Grande, segunda cidade de Mato Grosso, encontrou no presidente da Câmara Municipal, vereador Wanderley Cerqueira, do Partido da República, um escudeiro fiel. De sua cadeira, Cerqueira conseguiu neutralizar a “saraivada” de denuncias e pedidos de afastamento do chefe do Executivo que abarrotou o protocolo do Legislativo. Até mesmo sentença …

22/12/2010 10:49



O prefeito Murilo Domingos, de Várzea Grande, segunda cidade de Mato Grosso, encontrou no presidente da Câmara Municipal, vereador Wanderley Cerqueira, do Partido da República, um escudeiro fiel. De sua cadeira, Cerqueira conseguiu neutralizar a “saraivada” de denuncias e pedidos de afastamento do chefe do Executivo que abarrotou o protocolo do Legislativo. Até mesmo sentença judicial Cerqueira conseguiu driblar ao melhor estilo “política de Várzea Grande”, tão decantada.
Com o espírito natalino aguçado, aliado ao “respeito” ao trabalho do presidente da Câmara Municipal, e aproveitando que agora 99% dos cidadãos querem mais é aproveitar a semana dos festejos natalinos, Wanderley Cerqueira será recompensado com o titulo de prefeito da cidade por alguns dias. Começa na véspera da visita de Papai Noel e vai alguns dias depois da passagem de Reis.
A negociação é clara. Murilo decidiu pela enésima vez tirar uma folga básica de prefeito cansado de tanto trabalhar. Os vereadores nem questionaram: aprovaram de imediato a licença ao titular. A vaga deveria ser assumida pelo homem forte municipal – depois, evidentemente, do irmão do prefeito. O  vice-prefeito  e secretário de Infraestrutura Sebastião dos Reis, o Tião da Zaeli, teria que empunhar de novo a condição de prefeito. Mas… Zaeli, pelo visto, também está cansado.
Assessores do vice-prefeito se  apressarem a dar uma explicação para a mais clara manobra política de todos os tempos. Justificam que desta vez o chefe não assume por não se apresentar  bem nos últimos dias – o cansaço é nítido, e, todo esse “mal estar” seria por conta da “correria” de final de ano. “São muitas as negociações, o  Tião quase não tem parado, ele está apático e muito estressado” – disse fonte do Paço Municipal. Zaeli fará um “tratamento” em Curitiba (PR).  Com isso, sobra para Cerqueira.
Em verdade, a recompensa é merecida. Com habilidade várzea-grandense, ele conseguiu dar cabo a seis denúncias contra o prefeito pela suposta prática de corrupção. Os descalabros do prefeito foram apresentados por ex-membros do staff do próprio prefeito, os advogados Carlos Roque e Garcez Toledo Pizza. Os denunciantes acusam inclusive a Câmara de ter retirado documentos pessoais dos autores juntados nos processos  com o propósito de prejudicar o andamento processante.
A questão foi parar na Justiça, que obrigou o dirigente legislativo a, ao menos, apresentar uma das denúncias ao conjunto da Câmara. Astuto de fazer inveja a qualquer raposa, Cerqueira antecipou a sessão da Câmara das 18 para às 15 horas, aproveitando que não havia ninguém no Legislativo, leu a denuncia e arquivou-a. Ou seja: cumpriu a decisão judicial. Agora, Cerqueira poderá desfrutar do titulo de prefeito.

O prefeito Murilo Domingos, de Várzea Grande, segunda cidade de Mato Grosso, encontrou no presidente da Câmara Municipal, vereador Wanderley Cerqueira, do Partido da República, um escudeiro fiel. De sua cadeira, Cerqueira conseguiu neutralizar a “saraivada” de denuncias e pedidos de afastamento do chefe do Executivo que abarrotou o protocolo do Legislativo. Até mesmo sentença judicial Cerqueira conseguiu driblar ao melhor estilo “política de Várzea Grande”, tão decantada.
Com o espírito natalino aguçado, aliado ao “respeito” ao trabalho do presidente da Câmara Municipal, e aproveitando que agora 99% dos cidadãos querem mais é aproveitar a semana dos festejos natalinos, Wanderley Cerqueira será recompensado com o titulo de prefeito da cidade por alguns dias. Começa na véspera da visita de Papai Noel e vai alguns dias depois da passagem de Reis.
A negociação é clara. Murilo decidiu pela enésima vez tirar uma folga básica de prefeito cansado de tanto trabalhar. Os vereadores nem questionaram: aprovaram de imediato a licença ao titular. A vaga deveria ser assumida pelo homem forte municipal – depois, evidentemente, do irmão do prefeito. O  vice-prefeito  e secretário de Infraestrutura Sebastião dos Reis, o Tião da Zaeli, teria que empunhar de novo a condição de prefeito. Mas… Zaeli, pelo visto, também está cansado.
Assessores do vice-prefeito se  apressarem a dar uma explicação para a mais clara manobra política de todos os tempos. Justificam que desta vez o chefe não assume por não se apresentar  bem nos últimos dias – o cansaço é nítido, e, todo esse “mal estar” seria por conta da “correria” de final de ano. “São muitas as negociações, o  Tião quase não tem parado, ele está apático e muito estressado” – disse fonte do Paço Municipal. Zaeli fará um “tratamento” em Curitiba (PR).  Com isso, sobra para Cerqueira.
Em verdade, a recompensa é merecida. Com habilidade várzea-grandense, ele conseguiu dar cabo a seis denúncias contra o prefeito pela suposta prática de corrupção. Os descalabros do prefeito foram apresentados por ex-membros do staff do próprio prefeito, os advogados Carlos Roque e Garcez Toledo Pizza. Os denunciantes acusam inclusive a Câmara de ter retirado documentos pessoais dos autores juntados nos processos  com o propósito de prejudicar o andamento processante.
A questão foi parar na Justiça, que obrigou o dirigente legislativo a, ao menos, apresentar uma das denúncias ao conjunto da Câmara. Astuto de fazer inveja a qualquer raposa, Cerqueira antecipou a sessão da Câmara das 18 para às 15 horas, aproveitando que não havia ninguém no Legislativo, leu a denuncia e arquivou-a. Ou seja: cumpriu a decisão judicial. Agora, Cerqueira poderá desfrutar do titulo de prefeito.