FGV: inflação pelo IGP-M fecha o ano em 11,32%

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) encerrou o ano em 11,32%, a maior taxa anual desde 2004 (12,41%). O resultado de 2010, anunciado hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é bem diferente da deflação de 1,72% apurada no ano passado, a primeira registrada desde o início da série histórica, em …

29/12/2010 15:41



A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) encerrou o ano em 11,32%, a maior taxa anual desde 2004 (12,41%). O resultado de 2010, anunciado hoje pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), é bem diferente da deflação de 1,72% apurada no ano passado, a primeira registrada desde o início da série histórica, em 1989. Em dezembro, o IGP-M registrou inflação de 0,69%, ante 1,45% em novembro.

O resultado mensal veio abaixo das estimativas dos economistas, que esperavam inflação de 0,70% a 0,85%, com mediana de 0,77%. Já a variação do IGP-M em 2010 ficou levemente abaixo das projeções dos analistas, que previam de 11,33% a 11,49%.

A FGV anunciou ainda os resultados de dezembro dos três indicadores que compõem o IGP-M. O Índice de Preços por Atacado – Mercado (IPA-M) subiu 0,63% este mês, ante elevação de 1,84% em novembro. Por sua vez, o Índice de Preços ao Consumidor – Mercado (IPC-M) apresentou elevação de 0,92% em dezembro, ante aumento de 0,81% em novembro. Já o Índice Nacional do Custo da Construção – Mercado (INCC-M) registrou alta de 0,59% em dezembro, ante avanço de 0,36% em novembro.

O período de coleta de preços para cálculo do IGP-M deste mês foi do dia 21 de novembro a 20 de dezembro. O indicador é bastante usado para reajustar os contratos de aluguel no Brasil.