Copa 2014 vai garantir legado social para Mato Grosso

“O trabalho da Agecopa terá relevância ainda maior no governo Silval Barbosa, que reiterou hoje seu compromisso com as obras e ações para a Copa do Mundo de 2014, uma das prioridades da nova administração”. A afirmativa é do presidente da agência, Yênes Magalhães, que acompanhou a posse do governador ao lado dos outros diretores …

02/01/2011 11:52



“O trabalho da Agecopa terá relevância ainda maior no governo Silval Barbosa, que reiterou hoje seu compromisso com as obras e ações para a Copa do Mundo de 2014, uma das prioridades da nova administração”. A afirmativa é do presidente da agência, Yênes Magalhães, que acompanhou a posse do governador ao lado dos outros diretores da Agecopa.

Durante a entrevista coletiva no Centro de Eventos do Pantanal, o governador Silval Barbosa disse que vai “manter firme na direção em que vem sendo conduzida, a pauta de ações pactuadas com a FIFA e o governo federal através da Matriz de Responsabilidades assinada em 2010”. O governador destacou a condição favorável em que Mato Grosso se encontra após o primeiro ano de trabalho, com as obras da nova Arena entre as mais avançadas do país e com os projetos de mobilidade urbana elaborados e prontos para as licitações e início das obras.

“Vamos mostrar ao Brasil e ao mundo que Mato Grosso é capaz de organizar uma Copa do Mundo e deixar legados à altura do que a sociedade espera. A Copa não se resume às obras, mas envolve um conjunto de ações que vão impulsionar decisivamente o turismo, que vão melhorar muito o transporte coletivo, a segurança, a saúde, a educação e a qualificação profissional de milhares de mato-grossenses”, disse o governador logo após a posse na Assembleia.

“A presença do governador participando de todas as ações mostra a determinação em liderar este momento histórico para o Estado e a compreensão da grandeza deste trabalho que não é só do governo, mas de todos os Poderes, das forças vivas da sociedade e da comunidade como um todo, a maior beneficiária de todos os esforços empreendidos desde a escolha de Cuiabá como uma das doze sedes da Copa”, ressaltou Yênes Magalhães.

O mandato de Silval Barbosa coincide com o período de preparativos e com a realização do maior evento da história de Mato Grosso. Será, na prática, o governador da Copa. O legado social que a Copa proporcionará foi destacado em seu discurso de posse: “Que os mato-grossenses possam fazer a melhor Copa do Mundo, mas que também possam ter acesso à saúde, à educação, ao bem estar. A missão dos novos gestores é maior ainda, pois não são só as obras de infra-estrutura que geram riquezas, mas tudo o que produzimos precisa chegar a todas as pessoas”, disse Silval.