Empaer atendeu 127 mil produtores rurais em 133 municípios de Mato Grosso

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) é o instrumento que o Governo dispõe para viabilizar e incentivar a agricultura familiar priorizando o atendimento sócioeconômico, o desenvolvimento, a produção de base familiar, assegurando os serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater). Nos últimos quatro anos (2007 a 2010), os técnicos da …

07/01/2011 10:41



A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) é o instrumento que o Governo dispõe para viabilizar e incentivar a agricultura familiar priorizando o atendimento sócioeconômico, o desenvolvimento, a produção de base familiar, assegurando os serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater). Nos últimos quatro anos (2007 a 2010), os técnicos da Empaer atenderam aproximadamente de 127 mil pequenos produtores rurais entre assentados e agricultores tradicionais. Levaram por meio de cursos e treinamentos, conhecimento e tecnologia para 17.135 mulheres rurais, 1.183 jovens e 1.597 entidades rurais.
Com atuação em 133 municípios, prestando assistência técnica em 458 assentamentos rurais e 864 comunidades, a Empaer viabilizou a aplicação de crédito rural do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), na ordem de R$ 173,5 milhões para 10.906 produtores rurais. Visando a melhoria da qualidade e eficiência dos serviços prestados; mais de 700 técnicos da Empaer foram capacitados e 4.082 pessoas do meio rural participaram de cursos e eventos.
O presidente da Empaer, Enock Alves dos Santos, comenta que a empresa atua em 94% dos municípios do Estado de Mato Grosso, disponibilizando os serviços de Ater, pesquisa e fomento aos agricultores familiares, por meio da operacionalização de 133 escritórios locais, nove regionais, dois centros de pesquisa, seis campos experimentais, quatro viveiros de produção e um núcleo de laboratórios. Toda essa estrutura conta com a força de trabalho de 574 funcionários.
Enock destaca que os técnicos da Empaer, nos últimos quatro anos, percorreram mais de 710 mil hectares de terra e atenderam propriedades com o cultivo de milho, arroz, feijão, mandioca e um plantel de 2,2 milhões de cabeças de gado de corte e leite e 12 milhões de pequenos animais. A pesquisa implantou 55 projetos, produziu 3,9 milhões de mudas, 1,8 milhões de alevinos, 46 mil análises laboratoriais e Implantação de duas Unidades de Observação de trigo de sequeiro e quatro Unidades Demonstrativas de trigo irrigado.
O setor de pesquisa recebeu recursos na ordem de R$ 950 mil, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para compra de 17 veículos e aproximadamente 35 computadores e em licitação R$ 3,4 milhões, para investimento, construção de laboratórios de sementes, fruticultura, floricultura, aquisição de máquinas, equipamentos e a melhoria das condições de trabalho.
O diretor de Ater, Almir de Souza Ferro ressalta que recursos na ordem de R$ 10,8 milhões provenientes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e R$ 1,2 milhões do Governo do Estado de Mato Grosso, técnicos da Empaer prestaram serviço de assessoria técnica para nove mil famílias rurais em 21 municípios dos Territórios da Cidadania e atenderam 51 Projetos de Assentamento. Além do atendimento às famílias rurais, estão elaborando 23 Planos de Desenvolvimento do Assentamento (PDA) e 21 Planos de Recuperação do Assentamento (PRA) de 44 projetos, em 17 municípios.
O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) liberou recursos na ordem de R$ 5,2 milhões para o atendimento de 7.780 famílias de comunidades tradicionais em 54 municípios. Ferro explica, que o recurso é aplicado em 16 projetos para atender aos produtores do Vida Nova, cadeia produtiva do leite, biodiesel, mandioca, agroecologia, desenvolvimento da agroindústria, qualificação sobre crédito rural do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), turismo rural, apoio à comercialização dos produtos agrícolas, capacitação de extensionistas rurais e agentes administrativos e o de assistência técnica e extensão rural aos produtores.
Os técnicos visitaram 181 agroindústrias e elaboraram 310 projetos para instalação de agroindústrias familiares em 138 municípios do Estado. Com recursos na ordem de R$ 13 milhões do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Agropecuário (Prodesa), são aplicados na construção de bases físicas e aquisição de equipamentos. A Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder) é a gestora do Programa por meio da execução e construção da base física e entrega dos equipamentos.
O presidente Enock lembra que os técnicos da Empaer estão orientando os produtores rurais na preservação da terra respeitando a legislação ambiental e ao meio ambiente. “A meta para esse ano é promover conhecimento e tecnologia para o desenvolvimento sustentável do meio rural, com prioridade a agricultura familiar”, ressalta Santos.

A Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer) é o instrumento que o Governo dispõe para viabilizar e incentivar a agricultura familiar priorizando o atendimento sócioeconômico, o desenvolvimento, a produção de base familiar, assegurando os serviços de assistência técnica e extensão rural (Ater). Nos últimos quatro anos (2007 a 2010), os técnicos da Empaer atenderam aproximadamente de 127 mil pequenos produtores rurais entre assentados e agricultores tradicionais. Levaram por meio de cursos e treinamentos, conhecimento e tecnologia para 17.135 mulheres rurais, 1.183 jovens e 1.597 entidades rurais.
Com atuação em 133 municípios, prestando assistência técnica em 458 assentamentos rurais e 864 comunidades, a Empaer viabilizou a aplicação de crédito rural do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), na ordem de R$ 173,5 milhões para 10.906 produtores rurais. Visando a melhoria da qualidade e eficiência dos serviços prestados; mais de 700 técnicos da Empaer foram capacitados e 4.082 pessoas do meio rural participaram de cursos e eventos.
O presidente da Empaer, Enock Alves dos Santos, comenta que a empresa atua em 94% dos municípios do Estado de Mato Grosso, disponibilizando os serviços de Ater, pesquisa e fomento aos agricultores familiares, por meio da operacionalização de 133 escritórios locais, nove regionais, dois centros de pesquisa, seis campos experimentais, quatro viveiros de produção e um núcleo de laboratórios. Toda essa estrutura conta com a força de trabalho de 574 funcionários.
Enock destaca que os técnicos da Empaer, nos últimos quatro anos, percorreram mais de 710 mil hectares de terra e atenderam propriedades com o cultivo de milho, arroz, feijão, mandioca e um plantel de 2,2 milhões de cabeças de gado de corte e leite e 12 milhões de pequenos animais. A pesquisa implantou 55 projetos, produziu 3,9 milhões de mudas, 1,8 milhões de alevinos, 46 mil análises laboratoriais e Implantação de duas Unidades de Observação de trigo de sequeiro e quatro Unidades Demonstrativas de trigo irrigado.
O setor de pesquisa recebeu recursos na ordem de R$ 950 mil, do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) para compra de 17 veículos e aproximadamente 35 computadores e em licitação R$ 3,4 milhões, para investimento, construção de laboratórios de sementes, fruticultura, floricultura, aquisição de máquinas, equipamentos e a melhoria das condições de trabalho.
O diretor de Ater, Almir de Souza Ferro ressalta que recursos na ordem de R$ 10,8 milhões provenientes do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e R$ 1,2 milhões do Governo do Estado de Mato Grosso, técnicos da Empaer prestaram serviço de assessoria técnica para nove mil famílias rurais em 21 municípios dos Territórios da Cidadania e atenderam 51 Projetos de Assentamento. Além do atendimento às famílias rurais, estão elaborando 23 Planos de Desenvolvimento do Assentamento (PDA) e 21 Planos de Recuperação do Assentamento (PRA) de 44 projetos, em 17 municípios.
O Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) liberou recursos na ordem de R$ 5,2 milhões para o atendimento de 7.780 famílias de comunidades tradicionais em 54 municípios. Ferro explica, que o recurso é aplicado em 16 projetos para atender aos produtores do Vida Nova, cadeia produtiva do leite, biodiesel, mandioca, agroecologia, desenvolvimento da agroindústria, qualificação sobre crédito rural do Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), turismo rural, apoio à comercialização dos produtos agrícolas, capacitação de extensionistas rurais e agentes administrativos e o de assistência técnica e extensão rural aos produtores.
Os técnicos visitaram 181 agroindústrias e elaboraram 310 projetos para instalação de agroindústrias familiares em 138 municípios do Estado. Com recursos na ordem de R$ 13 milhões do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Agropecuário (Prodesa), são aplicados na construção de bases físicas e aquisição de equipamentos. A Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder) é a gestora do Programa por meio da execução e construção da base física e entrega dos equipamentos.
O presidente Enock lembra que os técnicos da Empaer estão orientando os produtores rurais na preservação da terra respeitando a legislação ambiental e ao meio ambiente. “A meta para esse ano é promover conhecimento e tecnologia para o desenvolvimento sustentável do meio rural, com prioridade a agricultura familiar”, ressalta Santos.