Fagundes e Valtenir querem coordenação

Os deputados federais Wellington Fagundes (PR) e Valtenir Pereira (PSB) são os cotados para assumir a coordenação da bancada de Mato Grosso no Congresso Federal. Os dois colocaram o nome à disposição dos outros parlamentares desde o ano passado. O posto ficou vago com a saída de Pedro Henry (PP), que agora é secretário estadual …

12/01/2011 09:18



Os deputados federais Wellington Fagundes (PR) e Valtenir Pereira (PSB) são os cotados para assumir a coordenação da bancada de Mato Grosso no Congresso Federal. Os dois colocaram o nome à disposição dos outros parlamentares desde o ano passado. O posto ficou vago com a saída de Pedro Henry (PP), que agora é secretário estadual de Saúde.

Apesar das intenções, ambos afirmam que o assunto ainda não foi discutido com os colegas deputados e senadores, até porque a bancada foi renovada na eleição 2010. A liderança sempre é escolhida em consenso entre os oito deputados e três senadores. O escolhido é sempre um parlamentar que já está no mínimo em seu segundo mandato, por já ter experiência no Congresso ou da base governista para facilitar os entendimentos.

Fagundes foi reeleito para sexto mandato consecutivo. Nesses 20 anos de trabalho em Brasília ele já foi o líder da bancada por três vezes. Já Valtenir foi reeleito para o segundo mandato e seria a primeira vez que assumiria a função. Porém, interinamente já ocupou o cargo, no ano passado, durante uma viagem da então titular Serys Slhessarenko (PT).

Dos oito deputados federais do Estado, seis conseguiram se reeleger e tomam posse no dia primeiro de fevereiro: Carlos Bezerra (PMDB), Valtenir Pereira (PSB), Wellington Fagundes (PR), Homero Pereira (PR), Pedro Henry (PP) e Eliene Lima (PP). Entretanto apenas quatro vão exercer o mandato por enquanto, já que Eliene e Henry assumiram as secretaria estaduais de Ciência e Tecnologia e de Saúde, respectivamente. No lugar dos dois entram os suplentes Roberto Dorner e Nery Geller, os dois do PP.

A renovação, de fato, foi de apenas 28%, já que só dois novos nomes se elegeram em 2010: o deputado estadual Ságuas Moraes (PT) e Júlio Campos (DEM). O democrata, no entanto, não é estreante no Congresso, já que já foi deputado federal, além de ser ex-governador e ex-senador.

Já no Senado, em que o mandato é de oito anos, o Estado continua sendo representado pelo senador Jayme Campos (DEM) e terá agora o ex-governador Blairo Maggi (PR) e o ex-procurador federal Pedro Taques (PDT).

Outro deputado que também teria subsídios para ser o líder da bancada, por estar indo para o seu segundo mandato, é Homero Pereira (PR). Ele, no entanto, disse que não pensou sobre o assunto, para não atrapalhar suas outras atividades na Câmara. Ele é presidente da frente parlamentar de logística e transporte e da comissão de Agricultura, das quais ele pretende continuar no mandato que se inicia.

O deputado Valtenir, apesar de sinalizar que tem interesse pela liderança da bancada, disse que vai esperar a posse e a reunião dos parlamentares do Estado “para ver qual é o sentimento dos colegas e ver se há outros nomes”. “Esse é um cargo que deve ser escolhido pelo consenso. O coordenador tem uma missão importante de ajudar na organização das ações da bancada”, afirmou o deputado.