Corrida por vaga na UFMT começa amanhã

Os candidatos que prestaram o último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem desde ontem acessar o desempenho obtido na prova. Em Mato Grosso, o exame é utilizado em fase única de ingresso às 5.168 vagas da UFMT, a segunda do país com maior quantidade de vagas ofertadas pelo sistema. As notas exigidas em …

15/01/2011 09:54



Os candidatos que prestaram o último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) já podem desde ontem acessar o desempenho obtido na prova. Em Mato Grosso, o exame é utilizado em fase única de ingresso às 5.168 vagas da UFMT, a segunda do país com maior quantidade de vagas ofertadas pelo sistema.

As notas exigidas em quatro áreas de conhecimento se orientam pela Teoria de Resposta ao Item (TRI), que permite comparação entre provas diferentes.

Nesta edição, se inscreveram mais de 16 mil estudantes mato-grossenses. De posse da nota, o estudante pode disputar uma vaga em duas instituições de cada vez. O período de inscrição começa às 5h deste domingo e seguirá até às 22h59 (horário local) de terça-feira. Segundo o Ministério da Educação, o período de inscrição não será prorrogado.

De acordo com o secretário de Tecnologias da Informação e da Comunicação Aplicada à Educação da UFMT, Alexandre Martins dos Anjos, ocorrerão três chamadas sucessivas. Se ainda houver vagas, “as instituições de ensino convocarão os candidatos a partir da lista de espera gerada pelo sistema”, informou.

Entre as 78 unidades de ensino que integram o sistema, a UFMT é a segunda do país que mais disponibilizou vagas. Ela só perde para a Federal do Ceará (UFC) que cadastrou no sistema 5.724 vagas.

DESEMPENHO – De acordo com o MEC, em ciências humanas e suas tecnologias, a pontuação mínima foi de 265,1, e a máxima, de 883,7. Em ciências da natureza e suas tecnologias, a nota mínima foi 297,3 e a máxima 844,7. Nas provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, a menor nota registrada foi 254 e a maior, 810,1. Em matemática e suas tecnologias, a nota mínima foi 313,4 e a máxima, 973,2.

Em Cuiabá, a reportagem percorreu três escolas particulares que costumam ter grande índice de aprovação no Enem. Em todas elas, segundo cada direção escolar, muitos estudantes estavam apreensivos. Eles ficaram com dúvidas quanto ao cálculo das notas.

Para o diretor de uma dessas escolas, Paulo Roberto de Andrade, a nota não é calculada pela quantidade de acertos e sim pelo grau de dificuldade que cada questão possui. O candidato que acertou questões mais difíceis se saiu melhor.

“O aluno fica muito perdido porque a prova avalia a competência do aluno”, enfatiza. Os primeiros convocados serão conhecidos no dia 22 deste mês. O site do Sisu é sisu.mec.gov.br.