Cuiabá corre o risco de sofrer enchente

Cerca de 5 mil famílias correm o risco de padecer com enchente, deslizamentos de terra e desabamentos nesta época de chuvas. A Defesa Civil do Estado emitiu ontem (18) alerta de que Cuiabá está sob risco de enchentes e deslizamentos das bases de sustentação de imóveis situados em encostas e próximos de córregos e rios, …

19/01/2011 08:58



Cerca de 5 mil famílias correm o risco de padecer com enchente, deslizamentos de terra e desabamentos nesta época de chuvas. A Defesa Civil do Estado emitiu ontem (18) alerta de que Cuiabá está sob risco de enchentes e deslizamentos das bases de sustentação de imóveis situados em encostas e próximos de córregos e rios, inclusive com risco de vítimas fatais.  As moradias estão localizadas em 26 pontos da Capital e a população que está em risco soma mais de 20 mil pessoas, ou cerca de 4% da população cuiabana.

Tais famílias estão sendo orientadas constantemente sobre o risco que correm e sendo orientadas a deixar suas casas e buscarem um local seguro, contudo segundo o coordenador municipal da Defesa Civil do Estado, José Pedro Zanetti, a situação não é tão simples assim.

“Não resta dúvida de que o perigo existe, sim. Essas famílias talvez não tem noção exata do que vivenciam diariamente, por conta das chuvas torrenciais que caem sem prévio aviso em regiões diversas da cidade. Deve-se ainda levar em conta que a maioria não dispõe de alternativas de moradia, daí a relutância em deixar suas casas, apesar dos riscos de desabamento e inundações. O trabalho da Defesa Civil consiste em orientá-las sobre isso”, explicou Zanetti.

Para evitar que o Estado venha a reforçar as estatísticas nacionais por conta do período chuvoso Zanetti explica que a Defesa Civil tem atuado 24 horas ininterruptas em Cuiabá. “Muitas famílias acatam as sugestões dos membros da Defesa Civil, enquanto outras relutam em abandonar os imóveis condenados pelos técnicos”, relata. 

Visando evitar tragédias futuras uma determinação do governo federal, que já motivou reunião de vários órgãos ligados à área de habitação no Ministério Público Estadual de Mato Grosso, destina 50% das casas do Programa Habitacional Minha Casa, Minha Vida, a famílias comprovadamente residentes em áreas de risco.

“A portaria ministerial destina esse percentual. Praticamente já cadastramos todos os necessitados em Cuiabá, trabalho extensivo do governo federal a outras partes do Estado e País. O mais importante é que, em breve, com os residenciais populares em andamento, esse problema será minimizado e paulatinamente resolvido”, frisa.

Zanetti recorda que Cuiabá já foi vítima de inundações durante as chuvas, por várias vezes. “A Defesa Civil tem acompanhado a evolução do nível do Rio Cuiabá, que, aliás, já nos surpreendeu no passado, quando suas águas chegaram próximo à Igreja do Porto, alagando bairros inteiros. Também estamos atentos à Represa do Manso, por ora dentro da sua capacidade de segurança”.