Desvios em órgãos por partido chegam a R$ 1,3 bi, diz jornal

As irregularidades no repasse aos Estados nos órgãos públicos mais disputados pelos partidos que apoiam a presidente Dilma Rousseff chegaram a R$ 1,3 bilhão nos últimos quatro anos, segundo a Controladoria-Geral União (CGU). Os órgão tiveram de responder à CGU pelos repasses. As informações foram publicadas na edição deste domingo do O Estado de São …

23/01/2011 09:34



As irregularidades no repasse aos Estados nos órgãos públicos mais disputados pelos partidos que apoiam a presidente Dilma Rousseff chegaram a R$ 1,3 bilhão nos últimos quatro anos, segundo a Controladoria-Geral União (CGU). Os órgão tiveram de responder à CGU pelos repasses. As informações foram publicadas na edição deste domingo do O Estado de São Paulo.

O órgão que estaria mais comprometido seria o Fundo Nacional de Saúde (FNS). De acordo com o jornal, de 2007 até 2010, R$ 663,12 milhões dos repasses do FNS teriam sido contestados pela CGU por terem algum tipo de irregularidade nos pagamentos a conveniados do Sistema Único de Saúde (SUS) e Autorização para Internação Hospitalar. Os desvios seriam de finalidade e não de prestação de contas, de acordo com o diário.