Dados do Caged apontam 2010 como ano recorde para Mato Grosso

O bom momento econômico vivenciado por Mato Grosso foi confirmado pelos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que aponta o Estado como responsável pela movimentação de quase 400 mil trabalhadores em 2010. O ano já é considerado pelos economistas como ano histórico na geração de …

24/01/2011 15:06



O bom momento econômico vivenciado por Mato Grosso foi confirmado pelos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), que aponta o Estado como responsável pela movimentação de quase 400 mil trabalhadores em 2010. O ano já é considerado pelos economistas como ano histórico na geração de empregos.

O setor do comércio foi o campeão das contratações formais com saldo de mais de 10 mil empregos novos gerados só no ano passado. Em segundo lugar do ranking está o setor de serviços, que gerou mais 8,7 mil postos de trabalho. Já a terceira posição ficou com a área da construção civil que empregou mais de quatro mil trabalhadores.

Cuiabá assume a ponta nas admissões, com destaque também no setor de serviços, onde foram gerados 3.206 empregos. Várzea Grande por sua vez fica na vice-liderança das contratações com pouco mais de 1,1 mil empregos. A Indústria da Transformação em Rondonópolis admitiu 667 trabalhadores e o comércio gerou mais de 1.431 postos de trabalho nas cidades de Sinop, Sorriso, Cáceres e Alta Floresta.

Por meio do Sine Estadual, uma das superintendências vinculadas à Secretaria de Estado de Trabalho, Emprego, Cidadania e Assistência Social (Setecs-MT) foram encaminhados ao mercado de trabalho cerca de 26 mil trabalhadores no ano passado. O órgão realizou mais de 447 mil atendimentos em 2010.

De acordo com o secretário adjunto de Trabalho e Emprego da Setecs-MT, Jean Estevan, o Estado festeja os números. “Mato Grosso comemora a estabilização da retenção do emprego pela economia e fica na expectativa de que os números do ano passado possam ser superados nos próximos quatro anos, diante das grandes movimentações de trabalhadores para a Copa do Mundo de 2014”, disse o secretário.

Neste sentido, a secretária da Setecs e primeira-dama do Estado, Roseli Barbosa, acredita que os cursos de qualificação realizados pela Secretaria serão substanciais para a inserção de mais profissionais no mercado de trabalho. “A geração de emprego e renda para as famílias mato-grossenses aliada às políticas públicas voltadas para a inclusão social são alguns dos focos de atuação do Governo do Estado. Este ano temos inicialmente a intenção de qualificar mais de 10 mil trabalhadores, número este que deve ser ampliado com a formação de novas parcerias”, salientou a secretária.