Saiba como lidar com o primeiro dia de aula do seu filho

Fevereiro chegou, e o início das aulas, também. Se o pequeno já está na escola, a volta da rotina não é tão difícil, mas se é a primeira vez que o seu filho está indo para o colégio, algumas medidas podem ser tomadas para tornar essa experiência mais fácil para ele. Uma boa dica é …

05/02/2011 19:47



Fevereiro chegou, e o início das aulas, também. Se o pequeno já está na escola, a volta da rotina não é tão difícil, mas se é a primeira vez que o seu filho está indo para o colégio, algumas medidas podem ser tomadas para tornar essa experiência mais fácil para ele.

Uma boa dica é levar a criança na hora de comprar o material escolar. Ajude-a a escolher o caderno e a lancheira. O material caprichado deixará seu filho com vontade de começar a usá-los.

O MAIS IMPORTANTE É VOCÊ MESMO LEVAR O PEQUENO À ESCOLA NO PRIMEIRO DIA, TRANSMITINDO-LHE SEGURANÇA. ANTES, FAÇA UMA PREPARAÇÃO: FALE SOBRE TUDO DE LEGAL DA ESCOLA. CONTE EPISÓDIOS DA SUA ÉPOCA DE COLÉGIO E MOSTRE FOTOS. O SEU FILHO PRECISA COMEÇAR A VER O LOCAL COMO ALGO PRAZEROSO. SE POSSÍVEL, LEVE O PEQUENO PARA CONHECER O LOCAL ANTES DO INÍCIO DAS AULAS.

Muitos pais pensam que os filhos ainda são muito pequenos para entrar na escola, e,  inconscientemente, essa ideia pode ser transmitida às crianças. Se você está matriculando o pequeno na escola por mera imposição cultural, social ou profissional, pode ser que esse momento se torne uma tortura para ele.

Você precisa estar seguro da escolha feita e sentir-se confiante de que esse passo é importante, necessário e imprescindível para o crescimento e desenvolvimento do seu pequeno. Pesquise bastante, pergunte a conhecidos e, se achar necessário, certifique-se de que a escola tem uma política de integração e apresentação aos alunos novos. As crianças ficam tranquilas, se nos veem tranquilos. No dia anterior, mesmo com toda a preparação, é normal que o pequeno fique ansioso, chore, talvez nem mesmo durma direito. Não tente evitar esse sentimento fingindo que nada vai acontecer, ou tentando distraí-lo. Se ele tocar no assunto, converse, responda suas perguntas, e se precisar, volte a mencionar o quão legal pode ser a escola. A sensação de frio na barriga é boa, porque isso dá aos pais
a oportunidade de ensiná-los a lidar com o sentimento, que a gente tem mesmo adulto.

E se na hora de sair de casa o pequeno bater o pé, e se recusar a ir à escola? Use a sua capacidade de convencimento, respire fundo e diga que isso não é negociável. O importante é não cair na besteira de dizer “tudo bem, hoje você fica em casa vendo TV, e amanhã você vai”. Adiar só vai criar mais expectativa na criança.

O momento em que os nossos filhos vão para a escola é difícil para eles e para nós também. Vê-los caminhar com seus próprios passos e começarem a ter alguma independência exige segurança e esforço. Por isso, não receie em ligar para o colégio, se tiver alguma dúvida ou quiser saber se o seu filho está bem. Os professores estão acostumados ao contato dos pais de alunos novos, e estão
preparados para passar tranquilidade. Mas não ligue sempre, dê espaço ao seu filho e não peça para falar com ele. Faça uma força e busque-o, ao menos, na primeira semana, e ele pode contar como foi. Isso proporcionará conforto aos dois. Logo, ele vai adorar ir pra escola, acredite!!