Empresas de Cuiabá buscam tecnologias promocionais

Telefones, sites e e-mails ainda são ferramentas fundamentais e, certamente, as mais usadas no cotidiano comercial, seja para vendas, seja para marketing de relacionamento ou institucional, seja para comunicação interna, onde os setores podem utilizar ainda a intranet. Porém, cada vez mais as empresas de Cuiabá vêm buscando utilizar toda a variedade tecnológica existente para …

09/02/2011 08:32



Telefones, sites e e-mails ainda são ferramentas fundamentais e, certamente, as mais usadas no cotidiano comercial, seja para vendas, seja para marketing de relacionamento ou institucional, seja para comunicação interna, onde os setores podem utilizar ainda a intranet. Porém, cada vez mais as empresas de Cuiabá vêm buscando utilizar toda a variedade tecnológica existente para melhor sua comunicação com o cliente externo, parceiros comerciais e dentro da empresa.

“Em Cuiabá, empresas já usam a ampla diversidade de tecnologia de comunicação disponível no mercado. Mas percebemos que ainda temos muitas empresas e empresários que não utilizam nem Internet e, portanto, e-mail, sendo estas ferramentas muito necessárias na atualidade, possibilitando desde compras até o recebimento diário de informações importantes – seja de mercado, de promoções, de avisos da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), que hoje também utiliza amplamente o meio eletrônico em todos os seus procedimentos”, informa o vice-presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cuiabá (CDL), Célio Fernandes,

Esta é uma realidade. Pode-se encontrar na capital tanto uma boa parcela de empresas à margem do processo de progresso tecnológico – as que utilizam modernas tecnologias – e aquelas que fazem de simples sistemas um avançado modelo de venda, a exemplo do Messenger (MSN).

Na Papelaria Dunorte, além do sistema informatizado, o messenger é um assessório fundamental para as vendas. Há alguns anos, a proprietária da empresa, Iara Nunes, começou a utilizar a ferramenta para agilizar os processos internos. “Com o uso do MSN pelos funcionários, a interação dentro da loja aumentou muito. Então, com o tempo, e também a pedido dos próprios clientes, nós expandimos o sistema”.

Além do MSN, os trabalhadores da loja atendem via e-mail e telemarketing. Todo o processo de venda é feito por esses meios e, por fim, a papelaria entrega os produtos na casa do cliente. Para Iara, o atendimento do comércio em Cuiabá não deixa a desejar nesse sentido. “As tecnologias que nós utilizamos aqui é equivalente às que nossos fornecedores usam. Além, é claro, das redes sociais. Hoje é muito comum ver, nos contatos, não só telefone e e-mail, mas também o endereço do messenger, skipe, entre outros”, destaca.

Não é o que o gerente da Churrascaria Majestic pensa. José Gomes Neto acredita que a capital ainda não utiliza todos os recursos disponíveis nesse sentido. Para ele, participar de uma promoção de vendas pela internet, com tamanho sucesso publicitário como a empresa fez ao vender rodízios pelo site promocional Peixe Urbano, é uma grande novidade. “A gente participa da promoção porque uma amiga do dono ofereceu e, como a gente estava procurando anúncio, mas outros tipos de publicidade são muito mais caros, ele resolveu fazer pelo site”.

Neto afirma que a direção do restaurante ainda vai fazer uma avaliação dos primeiros resultados e reorganizar o atendimento, visto que o número de clientes aumentou muito. Mas adianta que a principal vantagem até agora foi a visibilidade que o estabelecimento teve. “A promoção superou nossas expectativas, em poucas horas nós vendemos mais de mil reais. Não sei se vai dar lucro, mas com relação à publicidade, está sendo muito bom”.

A auxiliar de contabilidade Monique Matte conta que as novas tecnologias são uma grande vantagem para quem, por exemplo, não encontra determinados produtos na cidade onde mora. “Gosto muito de uma banda e, quando eles lançam novos CDs, demoram para vender aqui. Como eu não gosto de baixar, compro pela internet, nos sites que os próprios artistas indicam ou em outros que eu conheça e confie”.

O publicitário Edimar Rodrigues afirma que os meios mais utilizados, como mensagens via SMS, são a maneira mais eficiente de atingir o público além de oferecerem várias possibilidades. “Mensagens via SMS têm 100% de cobertura, é permanente, instantânea e viral, ou seja, pode ser redirecionada. Por e-mail, se utilizado corretamente, a vantagem é que o contato com o cliente pode se prolongar e ser personalizado”.