Insatisfeita, Dilma chama Lobão para esclarecer apagão no NE

Insatisfeita com as explicações dadas pelo ministro de Minas e Energia sobre o apagão que atingiu pelo menos sete Estados do Nordeste na sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff convocou Edison Lobão para uma reunião com o setor elétrico na tarde desta terça-feira(08). De acordo com auxiliares, ela quer mais explicações, incluindo de entidades do setor …

09/02/2011 08:57



Insatisfeita com as explicações dadas pelo ministro de Minas e Energia sobre o apagão que atingiu pelo menos sete Estados do Nordeste na sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff convocou Edison Lobão para uma reunião com o setor elétrico na tarde desta terça-feira(08). De acordo com auxiliares, ela quer mais explicações, incluindo de entidades do setor elétrico, sobre o que provocou o blecaute e desligamento na subestação Luiz Gonzaga, entre Pernambuco e Bahia.

Após o apagão – uma nova interrupção de energia foi registrada em parte da cidade de São Paulo – a presidente havia determinado uma fiscalização reforçada no sistema elétrico e, para evitar eventuais panes, exigiu que as empresas geradoras de energia tornassem mais rígida a manutenção dos serviços de geração e distribuição.

Oficialmente, o Ministério de Minas e Energia argumenta que o apagão foi causado defeito no cartão de proteção da subestação de Luiz Gonzaga. O equipamento teria emitido um falso sinal de uma suposta falha no disjuntor, o que teria provocado o desligamento da estação. O governo não sabe explicar, porém, o que desencadeou a falha no cartão.

Bahia, Sergipe, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará foram afetados com interrupção de energia. A luz foi restabelecida plenamente às 4h37. A recomposição das cargas começou às 1h10 em Fortaleza, 2h05 em Aracaju e Salvador, 2h15 em Recife, 2h25 em João Pessoa, 3h35 em Maceió e 4h10 em Natal.

Na segunda-feira, o secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia (MME), Márcio Zimmermann afirmou que a manutenção do equipamento que falhou e causou o apagão estava “rigorosamente em dia”.

Segundo Zimmermann, técnicos do ministério e do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) visitaram a subestação de Luiz Gonzaga, em Pernambuco, para atestar as condições de manutenção do equipamento. “Efetivamente houve um defeito no cartão da proteção. A última manutenção foi feita em outubro de 2010, estava rigorosamente em dia. Agora, com a falha, uma investigação será feita para determinar o motivo dessa falha. Após a normalização do sistema, o cartão foi trocado”, afirmou. De acordo com Zimmermann, a manutenção preventiva da peça é feita a cada quatro anos.