Diretores da Agecopa não vão à AL; deputados não escondem irritação

Nenhum dos seis diretores da Agecopa, agência criada para elaborar e executar os projetos voltados para as obras Copa do Mundo em Cuiabá, compareceu nesta quinta (17) à audiência pública da Assembleia Legislativa, realizada para discutir o evento. “Não é possível que nenhum dos seis diretores não puderam vir aqui hoje”, disparou o presidente da …

17/02/2011 17:14



Nenhum dos seis diretores da Agecopa, agência criada para elaborar e executar os projetos voltados para as obras Copa do Mundo em Cuiabá, compareceu nesta quinta (17) à audiência pública da Assembleia Legislativa, realizada para discutir o evento. “Não é possível que nenhum dos seis diretores não puderam vir aqui hoje”, disparou o presidente da Mesa Diretora, José Riva (PP).

   Irritado, ele revelou que Cuiabá não vai receber parte dos R$ 18 bilhões previstos pelo governo federal, por meio do PAC Mobilidade, devido à falta de articulação política. “Não é possível que Cuiabá seja a única das sedes da Copa do Mundo de 2014 a ficar sem este dinheiro. Não acredito que as forças políticas não consigam mudar esta regra”, afirmou.

   O ministro das Cidades, Mário Negromonte, disse na quarta (16) que a Capital mato-grossense não foi incluída no programa por ter menos de 700 mil habitantes, uma das exigências para receber os recursos. Riva, porém, afirmou que havia um entendimento para que cidades com mais de 500 mil habitantes fossem contempladas. Cuiabá conta com aproximadamente 551 mil habitantes e é a única das 12 cidades sede da Copa do Mundo de 2014 que não foi incluída no PAC Mobilidade.

   O deputado estadual Emanuel Pinheiro (PR) também demostrou descontentamento com a ausência de representantes da Agecopa, presidida pelo ex-secretário estadual de Planejamento, Yênes Magalhães. “Em todos os meus pronunciamentos vou lembrar que ninguém da Agecopa presenciou uma das maiores discussões sobre a copa até este momento”, reclamou.

   Segundo Riva, se for para não receber os recursos do PAC Mobilidade, seria melhor deixar Cuiabá de fora dos jogos do Mundial. “A Assembleia vai cobrar a presença dos diretores porque fomos nós quem os nomeamos e eles devem explicações a esta Casa”, defendeu.