‘Muitos mortos e feridos’ em confrontos na Líbia, diz médico

Um médico de um dos hospitais no leste da Líbia, região tomada por forças contrárias ao ditador Muamar Khadafi, onde estão sendo tratadas as vítimas dos ferozes confrontos entre rebeldes e forças leais ao líder líbio, disse esta sexta-feira que há “muitos mortos e feridos” nos combates. As vítimas estão sendo levadas em ambulâncias que …

04/03/2011 16:50



Um médico de um dos hospitais no leste da Líbia, região tomada por forças contrárias ao ditador Muamar Khadafi, onde estão sendo tratadas as vítimas dos ferozes confrontos entre rebeldes e forças leais ao líder líbio, disse esta sexta-feira que há “muitos mortos e feridos” nos combates.

As vítimas estão sendo levadas em ambulâncias que vão até o ‘front’ dos combates, registrados no entorno de uma usina petrolífera no deserto.

“Recebemos três pacientes até agora atingidos por foguetes. Provavelmente teremos que fazer uma amputação em um deles”, disse à AFP o doutor Abdul Fattah al-Moghrabi, diretor de suprimentos do hospital de Brega.

Um jornalista da AFP presente no pequeno hospital, a 240 km da principal base dos rebeldes em Benghazi, viu uma ambulância chegar com um homem morto em uma explosão, vestindo apenas uma calça camuflada.

“Há muitos mortos e feridos que não conseguimos alcançar por causa dos tiroteios”, disse Moghrabi.

O pequeno hospital não conseguia dar conta da quantidade de vítimas e uma ambulância com o chão sujo de sangue, trazendo um homem baleado na barriga, foi mandada para Ajdabiya, a 80 km de distância.

Uma testemunha rebelde que se identificou apenas como Marai disse mais cedo que pelo menos quatro pessoas morreram em um ataque com foguetes em Raslanuf.