Estudo do Ministério indica viabilidade de cultivo do café em MT

O estudo foi necessário para apontar e identificar as áreas aptas e os períodos de plantio com menor risco climático para o cultivo do café arábica e robusta em solo mato-grossense. De acordo com o estudo, as áreas com aptidão para o plantio dos cafeeiros arábica e robusta foram identificadas (veja listagem abaixo) com base …

07/03/2011 13:16



O estudo foi necessário para apontar e identificar as áreas aptas e os períodos de plantio com menor risco climático para o cultivo do café arábica e robusta em solo mato-grossense.

De acordo com o estudo, as áreas com aptidão para o plantio dos cafeeiros arábica e robusta foram identificadas (veja listagem abaixo) com base nos índices de deficiência hídrica anual, deficiência hídrica mensal nos meses de setembro e entre outubro e março, nas temperaturas médias anuais e do mês de novembro.

Mato Grosso possui a maior parte de sua área de cafeicultura cultivada com o café robusta ou conilon (Coffea canephora Pierre), fato que se deve às limitações climáticas de cultivo do café arábica (Coffea arábica L.). A produção estimada pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra de 2010 é de 136 mil sacas de café beneficiado sendo 125 mil sacas de robusta e 11 mil sacas de arábica.

As condições hídricas e de temperatura são os principais fatores climáticos que influenciam a produção dessas espécies. “Temperaturas médias anuais entre 18º e 23º são as temperaturas limites para a cultura, sendo que índices térmicos médios anuais entre 19º e 21º são os ideais. De um modo geral, o cafeeiro é pouco tolerante ao frio. Temperaturas em torno de -3,4º provocam a morte da parte foliácea da planta. Já regiões com ocorrências frequentes de temperaturas acima de 30º, durante períodos longos, principalmente na fase do florescimento, causam, em grande número, abortos de botões florais”, aponta o estudo.

Municípios aptos ao cultivo do café arábica, sequeiro ou irrigado: Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Cuiabá, Jaciara e Pedra Preta. Café Arábica, cultivo somente com irrigação: Alto Taquari, Araguainha, Barra do Garças, Cáceres, Campo Verde, Chapada dos Guimarães, Jaciara, Nossa Senhora do Livramento, Nova Brasilândia, Ponte Branca, Pontes e Lacerda, Porto Esperidião, Porto Estrela, Primavera do Leste, Rosário Oeste, Santo Antônio do Leverger, Torixoréu e Vila Bela da Santíssima Trindade.

Municípios aptos ao cultivo de café robusta, sequeiro ou irrigado: Alta Floresta, Alto Araguaia, Alto Garças, Alto Taquari, Apiacás, Araguainha, Aripuanã, Brasnorte, Campinápolis, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Carlinda, Castanheira, Chapada dos Guimarães, Colíder, Colniza, Cotriguaçu, Cuiabá, Diamantino, Dom Aquino, Gaúcha do Norte, General Carneiro, Guarantã do Norte, Ipiranga do Norte, Itaúba, Itiquira, Jaciara, Juína, Juruena, Marcelândia, Nova Bandeirantes, Nova Brasilândia, Nova Canaã do Norte, Nova Marilândia, Nova Maringá, Nova Monte Verde, Nova Olímpia, Nova Santa Helena, Nova Ubiratã, Novo Horizonte do Norte, Novo Mundo, Novo São Joaquim, Paranaíta, Pedra Preta, Peixoto de Azevedo, Planalto da Serra, Ponte Branca, Porto dos Gaúchos, Poxoréo, Primavera do Leste, Rondolândia, Santo Afonso, Santo Antônio do Leste, Santo Antônio do Leverger, São José do Rio Claro, São Pedro da Cipa, Sinop, Tabaporã, Tangará da Serra, Tapurah, Terra Nova do Norte, Tesouro e Torixoré u.

Café Robusta, cultivo somente com irrigação: Água Boa, Alta Floresta, Alto Boa Vista, Alto Paraguai, Apiacás, Araguaiana, Araputanga, Arenápolis, Aripuanã, Barão de Melgaço, Barra do Bugres, Barra do Garças, Bom Jesus do Araguaia, Brasnorte, Cáceres, Campinápolis, Campo Novo do Parecis, Campo Verde, Campos de Júlio, CanaBrava do Norte, Canarana, Carlinda, Castanheira, Cláudia, Cocalinho, Colíder, Colniza, Comodoro, Con- fresa, Conquista D’oeste, Cotriguaçu, Cuiabá, Curvelândia, Denise, Diamantino, Dom Aquino, Figueirópolis d’Oeste, Gaúcha do Norte, General Carneiro, Glória d’Oeste, Guarantã do Norte, Itanhangá, Itaúba, Itiquira, Jaciara, Jangada, Jauru, Juara, Juína, Juruena, Juscimeira, Lambari d’Oeste, Lucas do Rio Verde, Luciára, Marcelândia, Matupá, Mirassol d’Oeste, Nobres, Nortelândia, Nossa Senhora do Livramento, Nova Bandeirantes, Nova Canaã do Norte, Nova Guarita, Nova Lacerda, Nova Marilândia, Nova Maringá, Nova Monte Verde, Nova Mutum, Nova Nazaré, Nova Olímpia, No va Santa Helena, Nova Ubiratã, Nova Xavantina, Novo Horizonte do Norte, Novo Mundo, Novo Santo Antônio, Novo São Joaquim, Paranaíta, Paranatinga, Pedra Preta, Peixoto de Azevedo, Poconé, Pontal do Araguaia, Pontes e Lacerda, Porto Alegre do Norte, Porto dos Gaúchos, Porto Esperidião, Porto Estrela, Poxoréo, Querência, Reserva do Cabaçal, Ribeirão Cascalheira, Ribeirãozinho, Rio Branco, Rondolândia, Rondonópolis, Rosário Oeste, Salto do Céu, Santa Carmem, Santa Cruz do Xingu, Santa Rita do Trivelato, Santa Terezinha, Santo Afonso, Santo Antônio do Leste, Santo Antônio do Leverger, São Félix do Araguaia, São José do Povo, São José do Rio Claro, São José do Xingu, São José dos Quatro Marcos, São Pedro da Cipa, Sapezal, Serra Nova Dourada, Sinop, Sorriso, Tabaporã, Tangará da Serra, Tapurah, Terra Nova do Norte, Torixoréu, União do Sul, Vale de São Domingos, Várzea Grande, Vera, Vila Bela da Santíssima Trindade e Vila Rica.