UFMT recepciona calouros nesta segunda tentando evitar “trotes”

Tudo pronto para a recepção dos novos alunos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) hoje(14). Para o pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência, Fabrício Carvalho, esse é um momento de comemoração e de o calouro e sua família conhecerem a universidade. A exemplo dos dois últimos anos, as ações serão descentralizadas, conforme prevê a Resolução …

14/03/2011 08:43



Tudo pronto para a recepção dos novos alunos da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) hoje(14). Para o pró-reitor de Cultura, Extensão e Vivência, Fabrício Carvalho, esse é um momento de comemoração e de o calouro e sua família conhecerem a universidade. A exemplo dos dois últimos anos, as ações serão descentralizadas, conforme prevê a Resolução nº 018, de 15 de dezembro de 2005, do Conselho Universitário (Consuni), que proíbe o trote em todos os campi e estabelece que cada unidade acadêmica deve organizar um Comitê de Recepção aos Calouros, composto pelo coordenador do curso de graduação, chefe de departamento e representantes do Centro Acadêmico (CA).

A Pró-reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev) apoia as ações articuladas com os institutos, faculdades e Centros Acadêmicos (CAs). Além desse trabalho, a Procev prepara uma programação especial para receber os estudantes na primeira semana do ano letivo. No dia 16 de março, às 20h30, será aberto o projeto “Inventário Documental do Patrimônio Imaterial Mato-Grossense”, no Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP) da UFMT. Haverá exposição, ciclo de palestras e filmes.

No dia 27 de março, às 20 horas, no Teatro Universitário, será realizado concerto da Orquestra Sinfônica da UFMT. O concerto do Coral UFMT será no dia 31 de março, às 19 horas, no Centro Cultural.

Neste mês também haverá exibições de filmes do Cineclube Coxiponés. E o Hemocentro realizará campanha de doação de sangue, como vem ocorrendo nos últimos anos.

Para abrigar bem calouros e veteranos, serão abertas as inscrições para os programas de assistência estudantil como bolsa permanência, auxílio alimentação, auxílio moradia e Casa do Estudante.

Fabrício Carvalho considera importante que os novos alunos não se sujeitem aos trotes violentos e procurem participar das atividades oficiais das faculdades e institutos. Ele destaca o papel das direções de institutos e faculdade, das coordenações de cursos e dos estudantes a fim de que cada área ofereça uma programação acadêmico-cultural, social, ambiental, de acordo com a característica de cada área e curso, de forma a fazer face às possíveis ações violentas.

O pró-reitor adverte que, além da prevenção, a UFMT dispõe de serviço de segurança que está preparado para atender às denúncias de ações de violência para coibir e responsabilizar os autores desses atos. De acordo com a Resolução 18, “entende-se por trote as ações que causem, a quem quer que seja, coação ou agressão física, moral, psicológica ou qualquer outra forma de constrangimento, assim como os atos que resultem em danos ao patrimônio público e à propriedade privada, cujas penas encontram-se previstas no Regimento de Disciplina do Corpo Discente da UFMT”. O Regimento veda ao estudante “praticar o trote na Universidade Federal de Mato Grosso” e prevê que as sanções disciplinares serão, considerando a natureza da infração e os antecedentes do discente, de advertência; repreensão; suspensão e exclusão. Nenhuma sanção é aplicada sem o devido processo legal, assegurado amplo direito de defesa.

No ano passado, foi aprovada a Lei 9.325, de autoria do deputado Wagner Ramos, que dispõe sobre a proibição de trote estudantil aos alunos calouros de escolas superiores e universidades do Estado de Mato Grosso. Sancionada pelo governador Silval Barbosa, a lei 9.325 entrou em vigor no dia 17 de março de 2010.