MT discute melhorias no setor de saneamento e habitação

A Secretaria de Estado das Cidades (Secid) enviará à Brasília o secretário adjunto de Habitação, o engenheiro civil Tércio Lacerda de Almeida e a secretária adjunta de Saneamento, a engenheira sanitarista Marizete Caovilla, para participarem da 28ª Reunião do Conselho das Cidades, na qual discutirão avanços e melhorias de programas e projetos de ambos os …

29/03/2011 10:29



A Secretaria de Estado das Cidades (Secid) enviará à Brasília o secretário adjunto de Habitação, o engenheiro civil Tércio Lacerda de Almeida e a secretária adjunta de Saneamento, a engenheira sanitarista Marizete Caovilla, para participarem da 28ª Reunião do Conselho das Cidades, na qual discutirão avanços e melhorias de programas e projetos de ambos os setores. O encontro será realizado no auditório térreo do Ministério das Cidades entre os dias 29 e 31 deste mês.

Com o tema ‘Gestão integrada de riscos com foco na prevenção’, o Ministério das Cidades pretende debater as ações de prevenção de invasões de áreas de riscos e vulnerabilidade social e implementação dos programas habitacionais em todo o país. “A gente percebe um grande interesse por parte do atual Governo Federal em manter as políticas habitacionais que vinham sendo desenvolvidas no país, especialmente, em Mato Grosso”, avalia Tércio.

Conforme o secretário adjunto, na área de habitação, a Secid deverá salientar sobre o programa ‘Minha Casa, Minha Vida’. “Será um momento importante para discutirmos sobre novas diretrizes do programa ‘Minha Casa, Minha Vida’, bem como o trabalho social que envolve os beneficiários do programa. Além disso, será uma oportunidade de destacarmos como era e como ficou a vida das famílias contempladas pelo programa no Estado”, diz Tércio.

Segundo o secretário adjunto, o encontro também servirá para discutir sobre as estratégias e esforços para o processo de adesão regional ao Sistema Nacional de Habitação e Interesse Social (SNHIS). “Tanto o Estado, como os municípios devem ter o conhecimento sobre a importância de fazer parte desse sistema. Mas, para isso, os Governos têm que ter o conhecimento técnico e saber que para essa adesão é preciso ter reserva orçamentária, buscar parcerias, dentre outras necessidades técnicas que possibilitem tal implantação”, afirma.

Na área de saneamento, a Secid aproveitará o encontro para buscar mecanismos e orientações técnicas para elaborar e implantar um Plano Regional de Saneamento. Essa discussão deverá ocorrer durante o encontro do Comitê Técnico de Saneamento Ambiental, que tratará sobre o Plano Nacional de Saneamento Ambiental. “O Estado tem interesse em implantar um plano para tratar das questões de saneamento e meio ambiente, por isso a importância de participar desse evento que tem como objetivo debater sobre esses dois assuntos de maneira interligada”, destaca a engenheira sanitarista Marizete.

 fonte: Secom/MT