Vereador de Várzea Grande irá acompanhar Henry em vistoria

A Câmara Municipal de Várzea Grande indicou o vereador Antonio José de Oliveira, (TONINHO DO GLORIA) líder da bancada do (PV), para acompanhar o  secretário estadual de saúde Pedro Henry (PP) e a comissão de contratualiazação de serviços da saúde, em Pernambuco para visitar a sede do Instituto Pernambucano de Assistência e Saúde (Ipas). Isso …

30/03/2011 08:58



A Câmara Municipal de Várzea Grande indicou o vereador Antonio José de Oliveira, (TONINHO DO GLORIA) líder da bancada do (PV), para acompanhar o  secretário estadual de saúde Pedro Henry (PP) e a comissão de contratualiazação de serviços da saúde, em Pernambuco para visitar a sede do Instituto Pernambucano de Assistência e Saúde (Ipas). Isso porque, a empresa foi a única apta, por enquanto, no processo de contratação da Organização Social de Saúde (OS) do Hospital Metropolitano de Várzea Grande, e já é investigada pelo Ministério Público Estadual do Rio Grande do Norte. Entre as denúncias que pesam contra o Ipas naquele estado estão diversas irregularidades no processo de sua escolha e contratação para gerenciar a Unidade de Pronto Atendimento do Pajuçara (UPA do Pajuçara).

 Pedro Henry informou a imprensa, por meio da assessoria, que está indo hoje para fazer uma checagem in loco, no Ipas. Disse ainda que todos os prazos serão respeitados e seguidos à risca, visto que o prazo final para finalizar o processo é dia 19 de abril. Sobre como ficaria a situação em uma possível desclassificação da OS, já que a possibilidade existe no decorrer de todas as etapas, o secretário não autorizou a assessoria comentar nada.

 Prova de que a Saúde terceirizada funciona, números mostram que saúde terceirizada é mais barata e funciona de verdade, destacou Toninho do Gloria, na prefeitura administrado pelo partido verde em Natal uma pesquisa mostra que nas unidades Hospital da Mulher e Sandra Celeste, onde a gestão é municipal, o índice de aprovação, pelos usuários, não chega a 50%.

 Na UPA, gerida por empresa com obrigações contratuais, o índice de satisfação é de 98%.

 Coisa antes sequer imaginada no serviço público de Natal ou do Rio Grande do Norte, ainda mais na área da Saúde.

 Agora, detalhe: O que a Prefeitura repassa tanto ao Hospital da Mulher em Natal, quanto à unidade Sandra Celeste, ultrapassa em reais o que desembolsa para pagar a empresa que administra a UPA. Entendeu? Números reais deixam claro, afirma o parlamentar.

 Questionado sobre as críticas ao projeto aprovado pela Assembléia Legislativa do estado de Mato Grosso, o vereador pevista foi categórico: “Isso é balela política das pessoas que é contra as organizações sociais e contra o bom atendimento da população.” Segundo o Toninho do Gloria, unidades administradas por organizações sociais custam 10% menos e fazem 25% mais atendimentos, e destacou que o próprio ministro Ale­xan­dre Padilha apóia este novo sistema (OS), bem como acon­te­ce na pró­pria UPA, declara Toninho.

 O vereador atribuiu a suposta melhora na produtividade das unidades à experiência das entidades e fundações em administrar hospitais. “As organizações sociais têm experiência, administram com economia e tem um pessoal mais enxuto que o Estado”, disse.

fonte: Jornal Correio da Semana