Brasil chega a 207,5 milhões de celulares

No final de fevereiro, o total de assinantes de telefonia celular no Brasil chegou a 207,5 milhões, um aumento de 1,18% em relação a janeiro. Só nos dois primeiros meses do ano, foram registradas 4,6 milhões de novas habilitações. O número, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), é o maior dos últimos …

31/03/2011 08:11



No final de fevereiro, o total de assinantes de telefonia celular no Brasil chegou a 207,5 milhões, um aumento de 1,18% em relação a janeiro. Só nos dois primeiros meses do ano, foram registradas 4,6 milhões de novas habilitações. O número, de acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), é o maior dos últimos 11 anos.

A teledensidade, número de linhas habilitadas para cada 100 habitantes, subiu de 105,74 em janeiro para 106,91 em fevereiro. O Distrito Federal continua sendo a unidade da Federação com maior número de celulares por habitante: são 182,26 linhas para cada 100 pessoas. As unidades da Federação que efetivamente concentraram mais de um celular por habitante ao final de fevereiro foram Distrito Federal, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, Goiás, Rio Grande do Sul, Rondônia, Mato Grosso, Santa Catarina, Pernambuco, Espírito Santo, Paraná, Tocantins, Rio Grande do Norte, Amapá, Minas Gerais e Sergipe.

Segundo a Anatel, o número absoluto de novas habilitações nos dois primeiros meses de 2011 (4,6 milhões) superou o primeiro bimestre de 2008, quando foram habilitados 3,1 milhões de novos celulares no período. Em janeiro e fevereiro do ano passado, por exemplo, a quantidade foi bem menor, com 2,8 milhões de novos acessos.

Quanto à forma de pagamento, os pré-pagos são notadamente os preferidos, respondendo por 82,23% dos acessos (170.681.009 de celulares). Os pós-pagos representam 17,77% do mercado (36.885.203 acessos). Na divisão do mercado por operadoras, a Vivo tem o primeiro lugar, com 61,3 milhões de acessos (ou 29,55% do total). Em segundo lugar ficou a Claro, com 52,8 milhões de celulares (25,47%). A TIM ficou em terceiro lugar, com 52,2 milhões de acessos (25,16%) e a Oi conquistou o quarto lugar, com 40,4 milhões de celulares (19,47%). CTBC, Sercomtel e Unicel também são citadas, mas juntas não alcançam 1% do mercado.

fonte: Época