Missão russa fiscaliza 5 frigoríficos de Mato Grosso

O grupo chega em Mato Grosso nesta quinta-feira (7) e a primeira visita ocorre na sexta-feira (8) na unidade da Sadia (suínos e aves). Ainda em Lucas, os técnicos vão inspecionar a indústria de grãos do grupo André Maggi, no sábado (9). Na segunda-feira (11), a auditoria será realizada na unidade de abate de suínos …

07/04/2011 08:42



O grupo chega em Mato Grosso nesta quinta-feira (7) e a primeira visita ocorre na sexta-feira (8) na unidade da Sadia (suínos e aves). Ainda em Lucas, os técnicos vão inspecionar a indústria de grãos do grupo André Maggi, no sábado (9).

Na segunda-feira (11), a auditoria será realizada na unidade de abate de suínos da Agra Alimentos. No dia 12, terça-feira, será a vez do Marfrig. A visita será encerrada, na quarta-feira (13), com a fiscalização do grupo JBS. Nesta quarta-feira (6), o grupo está no Pará, após ter passado por Campo Grande (MS). Antes de vir a Mato Grosso, a missão russa fará escala em Goiás.

O cronograma da visita foi divulgado pelo superintendente do Ministério da Agricultura em Mato Grosso, Francisco Costa. Segundo ele, as unidades indústrias que serão fiscalizadas são importantes para o Estado. Ele explica que as empresas já exportam para a Rússia. “A visita é para certificar se as empresas estão adequadas para continuar exportando àquele mercado”. De acordo com ele, serão avaliadas a infraestrutura das indústrias de carnes bovina, suína e de aves, bem como os procedimentos sanitários utilizados na produção.

No total, serão fiscalizadas 30 unidades frigoríficas brasileiras. A Rússia é o sexto país que mais importa produtos mato-grossenses. No primeiro bimestre deste ano foram US$ 46,2 milhões. Costa acrescenta que a visita é de rotina, prevista no acordo sanitário firmado pelos 2 países e que visa a renovar as licenças de empresas brasileiras exportadoras.

O presidente do Sindicato dos Frigoríficos de Mato Grosso (Sindifrigo-MT), Luiz Freitas, confirma que todas as indústrias mato-grossenses, certamente, serão aprovadas na fiscalização. O diretor da Associação dos Criadores de Suínos de Mato Grosso (Acrismat), Custódio Rodrigues, explica que manter a exportação para a Rússia é importante para o setor da suinocultura. Ele afirma que, 60% da carne suína embarcada ao exterior vão para o país russo.

fonte: Portal do Agronegocio