Patrulhas rodoviárias voltam à ativa em maio

As patrulhas rodoviárias móveis iniciam os trabalhos de patrolamento, encascalhamento, drenagem (bigode) e terraplanagem das rodovias não pavimentadas de Mato Grosso a partir do mês de maio, após a ordem de serviço que será dada ainda neste mês de abril. As empresas vencedoras da licitação, na modalidade pregão eletrônico, Trimec Construção e Terraplanagem e SM …

21/04/2011 19:32



As patrulhas rodoviárias móveis iniciam os trabalhos de patrolamento, encascalhamento, drenagem (bigode) e terraplanagem das rodovias não pavimentadas de Mato Grosso a partir do mês de maio, após a ordem de serviço que será dada ainda neste mês de abril. As empresas vencedoras da licitação, na modalidade pregão eletrônico, Trimec Construção e Terraplanagem e SM Construtora são as responsáveis pelo lote 1 e 2, respectivamente, que juntos correspondem a 19,9 km durante 12 meses, período de vigência do contrato.
Por decisão de governo estadual as patrulhas passam a ser gerenciadas pelo Estado por meio da Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu). Com essas medidas o Executivo pretende minimizar e até acabar com os atoleiros vividos nas estradas de Mato Grosso no período das chuvas que correspondem a cerca de meio ano. Para a contratação de serviço de mão de obra para operacionalização das equipes que compõem as patrulhas rodoviárias, envolvidas na manutenção e conservação da malha rodoviária estadual pelo período de um ano serão investidos por meio do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) R$ 35 milhões.
Para execução dos trabalhos o Estado foi dividido em 15 regiões e o lote 1 com 10,9 km é composto de nove delas. São as regiões de Alta Floresta; Vila Rica; Alto da Boa Vista; Água Boa; Paranatinga, Campo Verde e Rondonópolis; Tangará da Serra e São José do Rio Claro; Cáceres; Barra do Garças; e Alto Araguaia. Os trabalhos que compõem o lote 2 serão executados nas rodovias não pavimentadas nas outras seis regiões. Aripuanã; Colíder; Juara; Sorriso; Pontes e Lacerda; e Cuiabá, Baixada Cuiabana e Chapada dos Guimarães que juntas totalizam 9 quilômetros.
Cada patrulha rodoviária móvel é composta por cinco caminhões basculante, duas motoniveladoras, uma escavadeira, um cavalo mecânico com prancha e um caminhão lubrificador/melosa. A equipe de cada patrulha rodoviária é formada por um encarregado, um mecânico, um cozinheiro, três auxiliares e dez pessoas entre motoristas e operadores. O equipamento das patrulhas é o mesmo que até dezembro de 2010 era disponibilizado para os consórcios municipais que geriram sua utilização desde 2008.

As patrulhas rodoviárias móveis iniciam os trabalhos de patrolamento, encascalhamento, drenagem (bigode) e terraplanagem das rodovias não pavimentadas de Mato Grosso a partir do mês de maio, após a ordem de serviço que será dada ainda neste mês de abril. As empresas vencedoras da licitação, na modalidade pregão eletrônico, Trimec Construção e Terraplanagem e SM Construtora são as responsáveis pelo lote 1 e 2, respectivamente, que juntos correspondem a 19,9 km durante 12 meses, período de vigência do contrato.
Por decisão de governo estadual as patrulhas passam a ser gerenciadas pelo Estado por meio da Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu). Com essas medidas o Executivo pretende minimizar e até acabar com os atoleiros vividos nas estradas de Mato Grosso no período das chuvas que correspondem a cerca de meio ano. Para a contratação de serviço de mão de obra para operacionalização das equipes que compõem as patrulhas rodoviárias, envolvidas na manutenção e conservação da malha rodoviária estadual pelo período de um ano serão investidos por meio do Fethab (Fundo Estadual de Transporte e Habitação) R$ 35 milhões.
Para execução dos trabalhos o Estado foi dividido em 15 regiões e o lote 1 com 10,9 km é composto de nove delas. São as regiões de Alta Floresta; Vila Rica; Alto da Boa Vista; Água Boa; Paranatinga, Campo Verde e Rondonópolis; Tangará da Serra e São José do Rio Claro; Cáceres; Barra do Garças; e Alto Araguaia. Os trabalhos que compõem o lote 2 serão executados nas rodovias não pavimentadas nas outras seis regiões. Aripuanã; Colíder; Juara; Sorriso; Pontes e Lacerda; e Cuiabá, Baixada Cuiabana e Chapada dos Guimarães que juntas totalizam 9 quilômetros.
Cada patrulha rodoviária móvel é composta por cinco caminhões basculante, duas motoniveladoras, uma escavadeira, um cavalo mecânico com prancha e um caminhão lubrificador/melosa. A equipe de cada patrulha rodoviária é formada por um encarregado, um mecânico, um cozinheiro, três auxiliares e dez pessoas entre motoristas e operadores. O equipamento das patrulhas é o mesmo que até dezembro de 2010 era disponibilizado para os consórcios municipais que geriram sua utilização desde 2008.

fonte:Secom/MT