OTAN bombardeia residência de Gaddafi

Os aviões de combate da OTAN bombardearam nesta segunda-feira (25) a residência do líder da Líbia, Muammar Gaddafi, em Trípoli. O governo líbio condenou os ataques e confirmou que 45 pessoas ficaram feridas, das quais 15 gravemente. Até agora, não se sabe se Gaddafi estava na residência no momento dos bombardeios. Os ataques militares contra …

25/04/2011 08:45



Os aviões de combate da OTAN bombardearam nesta segunda-feira (25) a residência do líder da Líbia, Muammar Gaddafi, em Trípoli. O governo líbio condenou os ataques e confirmou que 45 pessoas ficaram feridas, das quais 15 gravemente.

Até agora, não se sabe se Gaddafi estava na residência no momento dos bombardeios.

Os ataques militares contra a Líbia começaram no dia 19 de março, sob o comando dos EUA, França, Reino Unido e outros países ocidentais. No dia 31 de março, a direção das ofensivas foi transferida para a OTAN. Desde o dia 22 de abril, a entidade reforçou os ataques aéreos contra as regiões controladas pelas tropas governamentais da Líbia.

Neste domingo, seguiram os confrontos entre as tropas do governo líbio e as forças armadas da oposição em Misrata, terceira maior cidade do país. O líder da oposição e presidente da “Comissão Nacional de Transição”, Mustafá Abdel Jalil, afirmou que o governo do Kuwait forneceu à entidade US$ 180 milhões.

Ainda ontem, o ministro das Relações Exteriores da Argélia, Mourad Medelci, assinalou que seu país se preocupa com a crise líbia. Segundo ele, a situação da Líbia se relaciona diretamente à segurança regional.

O ex-primeiro-ministro francês, Dominique de Villepin, criticou abertamente neste domingo o presidente Nicolas Sarkosy. Disse que os ataques militares contra a Líbia não são “assuntos particulares” e que a França não tem de desempenhar o papel de “libertador” na crise.

fonte:CRJ