SEC abre temporada de Exposições em grande estilo

Amanhã terça-feira (26.04) a Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (SEC/MT) abre a Temporada 2011 de Exposições do Pavilhão das Artes, espaço integrado ao Palácio da Instrução em Cuiabá. Não faltarão novidades durante o evento. A primeira é a Exposição de obras do Acervo da Pinacoteca do Estado, que apresenta cerca de 50 obras …

25/04/2011 13:28



Amanhã terça-feira (26.04) a Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (SEC/MT) abre a Temporada 2011 de Exposições do Pavilhão das Artes, espaço integrado ao Palácio da Instrução em Cuiabá. Não faltarão novidades durante o evento. A primeira é a Exposição de obras do Acervo da Pinacoteca do Estado, que apresenta cerca de 50 obras de artistas como Ignêz Corrêa da Costa, Humberto Espíndola, João Sebastião, Clóvis Irigaray, Dalva de Barros, Adir Sodré, Gervane de Paula, Benedito Nunes, Carlos Lopes, Vitória Basaia, Jonas Barros, João Pedro de Arruda, Nilson Pimenta, Roberto de Almeida, Conceição de Freitas e Clínio Moura. A exposição Acervo – Pinacoteca do Estado tem a curadoria de Magna Domingos, Gerente de Artes Visuais da Secretaria de Estado de Cultura.

A segunda será a Exposição, Cuiabá 292 Anos – Imagens da Cidade, dos primeiros registros à década de 1960 (Editora Entrelinhas), que traz imagens publicadas no livro Cuiabá 292 aos, de Maria Auxiliadora Freitas. O público poderá visualizar a memória da Cuiabá antiga, viajando pelo cotidiano da cuiabania em diferentes épocas. Para essa exposição, um grupo de arquitetos da Oficina 101 foi convidado a pensar o espaço, após um dos integrantes participar de uma oficina oferecida pelo Pavilhão das Artes em 2010.

Como resultado, Alexandre Palmas, Mariana Picolo e Yuri Bastos propõem a Sala Interativa ‘HAJA HOJE PARA TANTO ONTEM’, que faz um diálogo com a exposição fotográfica do livro Cuiabá 292 anos. A sala interativa foi pensada a partir de uma leitura à obra e trabalha com a observação da cidade que começa a vivenciar um grande marco de mudanças estruturantes nas mais diversas áreas, como arquitetura e urbanismo, economia, e consequentemente, no comportamento social.

Além da sala, projeções comandada pelo Coletivo Pequi apresentará fragmentos da história da Pinacoteca do Estado e seus artistas em diversos pontos do Pavilhão das Artes.

Os espectadores poderão ainda prestigiar as intervenções dos Grupos Orquestra de Boteco, Camerata, Grupo Leite de Pedras e Orquestra Jovem, que irão recepcionar os visitantes com apresentações intimistas, promovendo a ocupação do espaço e a relação direta com o público.

CONTEMPORANEANDO

Uma das propostas do Pavilhão das Artes é fomentar a produção artística no Estado, nas diversas linguagens das artes (artes visuais, cênicas, musica, literatura, entre outras). As pesquisas desenvolvidas e apresentadas ao público, durante o lançamento da Temporada 2011, reforçam o diálogo entre o público, a obra e o artista, buscando fomentar o olhar contemporâneo, o questionamento da linguagem, procurando fazer com que o expectador tenha um olhar crítico, capaz de incentivar a produção contemporânea em Mato Grosso. O Pavilhão das Artes foi criado em 2010 e mensalmente oferece oficinas de capacitação gratuitas.

 fonte:Secom/MT