Italianos dizem que esticar o “dito cujo” dá resultado

Tamanho é documento? Bom, muita gente acha que sim – e já pensou em dar aquela “esticada”. Segundo dois italianos que fizeram uma pesquisa na Universidade de Turim, é melhor você pensar bem antes de colocar o “júnior” na faca. O argumento é de que alguns métodos que visam aumentar o comprimento do órgão genital …

30/04/2011 15:48



Tamanho é documento? Bom, muita gente acha que sim – e já pensou em dar aquela “esticada”.
Segundo dois italianos que fizeram uma pesquisa na Universidade de Turim, é melhor você pensar bem antes de colocar o “júnior” na faca.
O argumento é de que alguns métodos que visam aumentar o comprimento do órgão genital masculino podem ter efeito, mas cirurgias quase não tem resultado.
Marco Orderda e Paolo Gontero, pesquisadores da universidade, estudaram inúmeros casos.
Dentre eles, 121 em que houve cirurgia e 109 que não fizeram nenhum procedimento, mas deram aquela “esticada”, usando outros métodos.
Eles constataram que os homens que não passaram por operações tiveram resultados mais satisfatórios.
Um dos envolvidos na pesquisa ressalta que, cada vez mais, homens procuram urologistas para saber informações de como aumentar o membro.
– A pesquisa aponta que o tamanho do pênis destes homens costuma ser normal, mas eles tendem a se desvalorizar.

fonte: R7