Fim do sonho; Flamengo é eliminado

Nem o melhor começo de partida do time no ano foi capaz de garantir o Flamengo nas semifinais da Copa do Brasil. Embora estivesse na frente do placar, o Rubro-Negro, inferiorizado numericamente durante boa parte do jogo, empatou em 2 a 2 com o aplicado e classificado Ceará, ontem no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. …

12/05/2011 09:20



Nem o melhor começo de partida do time no ano foi capaz de garantir o Flamengo nas semifinais da Copa do Brasil. Embora estivesse na frente do placar, o Rubro-Negro, inferiorizado numericamente durante boa parte do jogo, empatou em 2 a 2 com o aplicado e classificado Ceará, ontem no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Assim como em 2005, o time rubro-negro foi eliminado pelo Vozão na competição nacional.

Em uma partida que foi marcada por decisões polêmicas do árbitro Sandro Meira Ricci, o time comandado por Vagner Mancini, enfrentará nas semifinais o também surpreendente Coritiba, que, apesar da derrota por 2 a 0 para o Palmeiras, que deu fim a sequência de mais de 20 vitórias consecutivas, está entre os quatro melhores da competição. O sorteio dos mandos de campo será realizado nesta quinta. A necessidade do resultado empurrou o Flamengo à frente logo no início da partida. A supremacia rubro-negra no começo era traduzida em quatro arremates ao gol inimigo em 11 minutos . O time visitante mostrava o seu melhor começo de partida em 2011 e sufocava o adversário, que não conseguia trocar passes. Ronaldinho tinha uma das melhores atuações com a camisa do Flamengo. Prova disso é que, de seu pé, o camisa 10 deixou Thiago Neves livre para abrir o marcador e dar a vantagem do Rubro-Negro. Nove minutos mais tarde, o camisa 7 desequilibrou mais uma vez. Antes dos 30 minutos, a equipe carioca já conquistava o seu objetivo. Apesar do dominio total do Flamengo, o Ceará foi premiado pela ousadia de Vagner Mancini, que colocou Oswaldo no lugar de Vicente e mandou seu time mais à frente. Nos pés do substituto do lateral, Washington aproveitou para marcar. A história do jogo começou a mudar. Pouco tempo depois, Oswaldo foi derrubado por Ronaldo Angelim, surpresa na escalação. O zagueiro acabou expulso, o que causou uma grande indiganção por parte dos jogadores do Flamengo. Aos 41, Washingon marcou e ampliou a revolta dos jogadores rubro-negros que, sem razão, pediram a marcação de mão. Cinco minutos mais tarde, no último lance de perigo da primeira etapa. o time da Gávea acertou duas bolas na trave em sequência. Após o apito de Sandro Ricci, Luxemburgo invadiu o gramado para tirar os seus jogadores da confusão ao redor do árbitro e, por pouco, não foi agredido pela policia local. Assim como o começo do primeiro tempo, o Flamengo iniciou a segunda etapa exercendo uma forte pressão. Logo no ínicio, Wanderley perdeu boa chance. Pouco tempo depois, Geraldo respondeu. Com um jogador a mais em campo, o Ceará equilibrou as ações e revezava com o Flamengo as chances de perigo. Inferiorizado, o Flamengo não tinha cobertura e o time da casa apostava nas jogadas em velocidade com Oswaldo uma vez que Geraldo sequer era notado em campo.

CEARÁ – 2

Fernando Henrique; Boiadeiro (Diego Macedo), Fabrício, Erivélton e Vicente (Osvaldo); Michel, João Marcos, Thiago Humberto (Eusébio) e Geraldo; Iarley e Washington. Técnico: Vágner Mancini

FLAMENGO – 2

Felipe; Leonardo Moura (Fierro), Welinton, David Braz e Ronaldo Angelim; Willians (Negueba), Renato Abreu, Thiago Neves e Bottinelli (Egídio); Ronaldinho Gaúcho e Wanderley. Técnico: Vanderlei Luxemburgo

Local: Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza (CE)

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)

Cartão vermelho: Ronaldo Angelim (Flamengo)

GOLS: Thiago Neves, aos 19 e 27 e Washington, aos 35 e 42 do primeiro tempo

fonte: Diário de Cuiabá