Programa mostra o que acontece dentro do corpo na hora da morte

Um documentário que mostra o momento exato em que um homem de 84 anos morre de câncer está causando polêmica na Grã-Bretanha. O ex-soldado, identificado apenas como Gerald, foi filmado para o programa da BBC Inside the Human Body (“Dentro do Corpo Humano”) durante seus últimos dois meses de vida, até morrer no dia 1º …

13/05/2011 10:15



Um documentário que mostra o momento exato em que um homem de 84 anos morre de câncer está causando polêmica na Grã-Bretanha. O ex-soldado, identificado apenas como Gerald, foi filmado para o programa da BBC Inside the Human Body (“Dentro do Corpo Humano”) durante seus últimos dois meses de vida, até morrer no dia 1º de janeiro deste ano, em sua casa.

O documentário, que será exibido na noite desta quinta-feira na Grã-Bretanha, mostra com animações computadorizadas exatamente o que acontece dentro do corpo humano desde o momento do nascimento até o último suspiro.

“Morte serena e natural”

O apresentador do programa, Michael Mosley, defendeu a decisão de mostrar a morte de Gerald dizendo que é importante “não se esquivar de falar sobre a morte e, quando justificado, mostrá-la”.

Segundo os produtores, a cena foi filmada com sensibilidade e mostra, de uma perspectiva científica, o que está acontecendo com o corpo de Gerald quando ele morre devido aos efeitos do câncer de pulmão e fígado.

“É possível defender a filmagem de uma morte serena e natural”, disse Mosley à revista Radio Times.

Mas o apresentador admitiu que a decisão pode ofender algumas pessoas: “Eu sei que há quem sinta que mostrar uma morte humana na televisão é errado, quaisquer que sejam as circunstâncias.”

Alguns críticos também disseram que a decisão de mostrar a morte de Gerald é uma tentativa clara da BBC de aumentar sua audiência.

Proposta aceita

A equipe de produção do programa procurou diversos hospitais e ONGs ligadas a câncer tentando encontrar alguém que aceitasse ser filmado em seus últimos momentos de vida.

Quando Gerald aceitou a proposta, em novembro do ano passado, ele disse que o fez por achar que seria útil mostrar que é possível morrer sem dor, em casa, cercado por seus entes queridos.

A polêmica causada pelo programa surge pouco depois de outra controvérsia, causada por um documentário, também da BBC, sobre suicídio assistido.

O programa, que vai ao ar nos próximos meses, mostrará um homem de 71 anos, que sofria de uma doença grave, tomando um coquetel de drogas para acabar com a própria vida em uma clínica na Suíça.

Fonte:Terra





Tags: