O humor está morto e nós o matamos

O título desta coluna está exagerado? Bom um pouco, mas este temor veio de uma amiga humorista quando mostrei esta charge do Adão para ela, sua resposta “rezo para estar errada, mas o humor vai morrer. Tudo é politicamente incorreto e censurável”. Esta polêmica voltou à tona depois de um episódio da “Comédia MTV” onde …

14/05/2011 10:12



O título desta coluna está exagerado? Bom um pouco, mas este temor veio de uma amiga humorista quando mostrei esta charge do Adão para ela, sua resposta “rezo para estar errada, mas o humor vai morrer. Tudo é politicamente incorreto e censurável”.

Esta polêmica voltou à tona depois de um episódio da “Comédia MTV” onde os mesmos fizerem o seu reality show: “A Casa dos Autistas”. As críticas provocadas pelo episódio estão em todas as mídias e acredito não ter que explicar todas. Simplificando a MTV se desculpou publicamente, parente de autistas se manifestaram contra a emissora e ganharam o apoio da opinião pública.

A meu ver existem duas máximas que devem ser levadas em conta: 1) Tudo tem um limite e 2) No humor nada é sagrado. Concordo que os humoristas pegaram pesado sacaneando autistas, mas é necessário entender aonde eles queriam chegar com esta brincadeira.

Já dizia o sábio: odiamos as pessoas porque elas mostram o que odiamos em nós mesmos. A casa dos autistas é uma crítica aos realities shows, muitos fãs destas “porcarias” dizem gostar de Big Brother e similares por se identificarem com seus participantes, o erro a MTV foi transformar uma doença em objeto de crítica.

Em um pensamento mais crítico: “Casa dos autistas” é ofensivo? Sim, ele foi feito para criticar os espectadores do Big Brother que ficam empolgados ao ver um Zé ninguém escovar os dentes, porém está crítica perdeu o foco em parte pelo exagero, em parte pela época em que vivemos.

Se estivéssemos em outros tempos à reação seria a mesma? Durante a ditadura a “TV Pirata” mostrou uma família de negros onde o filho sai do armário se assumindo negro, o pai (igualmente nego) chora em desespero “onde foi que eu errei”? Recentemente Marcelo Tas, em resposta a um deputado homofóbico, mostrou a foto de sua filha lésbica dizendo que tinha muito orgulho dela, em resposta entidades dos direitos dos homossexuais o criticaram dizendo que Marcelo estava se aproveitando da filha para se promover.

Odiamos as pessoas por que elas mostram o que odiamos em nós mesmos? Sim, basicamente muitas críticas “moralistas” são motivadas pela inveja – se eu tenho que ser “correto” os humoristas também deve. Claro, nem todos são assim, mas não tenha dúvidas de que muitos fãs de Reality Shows ficaram aliviados com a crítica feita à “Comédia MTV”.

Fonte:Olhar Nacional